“Faremos o que é melhor para o Inter”, diz Piffero sobre reforma do Beira-Rio

Presidente colorado criticou orçamento dos arquitetos do Comitê da Fifa

Foto: Fabiano do Amaral/CP

Embora o Inter ainda tenha o objetivo de sediar jogos da Copa do Mundo de 2014, o presidente do clube, Vitorio Piffero, falou sobre a prioridade colorada na projeto de reforma do Beira-Rio. “Faremos o que é melhor para o Inter”, garantiu em em entrevista exclusiva à Rádio Guaíba na noite desta sexta-feira, no Rio de Janeiro. Para o dirigente, se o Comitê Organizador Local (LOC, em inglês) seguir com o nível de exigência, os orçamentos de todas as sedes do País vão extrapolar seus valores.

“O LOC tem o direito de fazer a alteração que quiser, só que elas implicam em custos. E eles vão começar a ver que os orçamentos de todos os estádio vão explodir”, ponderou o presidente. Para Piffero, as questões levantadas pelo comitê são discutíveis. Principalmente porque, segundo ele, os arquitetos da entidade não analisaram o Beira-rio individualmente. “Um escritório do Rio chega à conclusão que nosso orçamentos estão errados, sendo que não analisaram de maneira individual o caso. Nós temos propostas de contrato de empresas dispostas a realizar as obras com esses valores. Então, acredito nos nossos orçamentos”, explicou ao repórter Rodrigo Oliveira.

O Inter prevê gastos no valor de R$ 150 milhões enquanto que o LOC afirma ser bem mais do que isso – mas não deu cifras.

No entanto, Piffero reconhece que a Fifa precisa de garantias financeiras. Por este motivo, o clube já pensa em fazer um empréstimo junto ao BNDES caso a velocidade de vendas dos camarotes do estádio não seja como o esperado.

Os chamados “pontos cegos” do estádio, analisados pelos arquitetos, também foram criticados pelo dirigente. “Na teoria eles existem, mas é só ir no local que dá para ver que dá para ver (o campo). Entre a teoria e a prática, eu fico com prática”, ironizou.

Por fim, Vitorio Piffero voltou a ressaltar que o clube não pretende extrapolar orçamentos para sediar o Mundial: “A decisão não é nossa, é do LOC. Não vamos jamais abandonar de vista o que é bom para o Inter. Primeiro o que é bom para o clube, depois o resto.”

Correio do Povo
http://www.correiodopovo.com.br/Esportes/?Noticia=209574



Categorias:COPA 2014

Tags:, , ,

2 respostas

  1. Pelo que eu li, eles querem a garantia de uma empreiteira que dê a garantia a FIFA quanto a construção. Como FIFA, entendo a preocupação, mas a empreiteira que se interessou em realizar o trabalho, informou que o custo quase dobrará (250 Mi) e que ficaria detenta dos direitos do Estádio por 18 anos, rendendo algo como 2,1 Bi de lucro!
    Um absurdo!
    O Beira-Rio sediará a Copa com esta administração competente há 8 anos, se não for o suficiente para a FIFa, será para os donos do lugar? “Os COLORADOS!”

    Abraço!

    Curtir

  2. Sensacional, Piffero. Esses inconsequentes do LOC querem explorar os clubes brasileiros com ameaças fajutas pra lucar em cima.. tá na cara q é isso.. o Mundial é só por 30 dias..nao dá pra se emocionar nem se preocupar muito..

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: