Estaleiro gaúcho já nasce com contratos bilionários para Rio Grande

O Pólo Naval de Rio Grande, que Lula inaugurou nesta quinta ao meio dia, começou a nascer no governo Rigotto pelas mãos do então secretário da Sedai, Luiz Carlos Ponte. Yeda consolidou o projeto.

Mas é fora de dúvidas que o Pólo Naval só saiu porque o governo Lula decidiu retomar o projeto brasileiro de ter a sua própria indústria naval, o que foi facilitado pela enorme expansão dos investimentos da Petrobrás na exploração do petróleo na plataforma marítima.

O estaleiro inaugurado nesta quinta ao meio dia pelo presidente, o Dique Seco, é o segundo maior do gênero no mundo. O dique tem 130 x 350 metros. É o maior da América Latina. No ano que vem sairá ali a P-55, US$ 1,3 bi, e começarão as montagens dos oito cascos que suportarão novas plataformas, uma encomenda já feita pela Petrobrás e que somará ao final e ao cabo a fantástica importância de US$ 13,5 bilhões.

www.polibiobraga.com.br

 

Share



Categorias:Polo Naval de Rio Grande

Tags:, ,

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: