Mitsubishi quer colocar carro elétrico nas ruas brasileiras em 2013

A Mitsubishi avisou que investirá 1,1 bilhão de reais no Brasil pelos próximos 5 anos, e que a ideia é encher as ruas do país com o i-MiEV, um carrinho elétrico da empresa que pode ser recarregado direto numa tomada comum – mas é preciso ter paciência para passear com ele de novo. Ele será o primeiro veículo elétrico produzido no país.

O nome do i-MiEV vem de Innovate Eletric Vehicle, e até que para um carro elétrico, ele tem força: atinge até 130 km/h. A solução para chegar na velocidade foi fazer um carro pequeno e mais leve – ele é baseado num modelo à gasolina de 660 cilindradas.

Numa só carga, ele é capaz de andar 160 quilômetros. E para rodar mais é preciso recarregá-lo por cerca de 7 horas numa tomada comum. A esperança da Mitsubishi é que, até o lançamento do veículo, o sistema quick-charger – as bombas do futuro, sem gasolina, apenas com uma tomada anabolizada – já esteja disponível. Nesse caso, o i-MiEV é recarregado em 30 minutos, ou o tempo de comer um pão de queijo e tomar um café na beira da estrada.

Na parte da economia, o custo por quilômetro rodado num i-MiEV é três vezes menor se comparado a um carro compacto movido a gasolina, mas, segundo a Mitsubishi, o custo pode chegar a R$ 0,03 por quilômetro (!). Porém, a parte mais interessante é não queimar tanto CO2 – o motor elétrico emite 70% menos dióxido de carbono. A bateria tem quatro módulos de lítio, com 330V, e o som do veículo é 5 decibels mais baixo do que num carro comum.

É preciso saber agora quanto um carro desse irá custar por aqui. Na reunião entre o governo e os japoneses, hoje, houve discussão sobre isenção fiscal para o veículo, já que ele é verdinho e bem-vindo, mas não há informações do resultado das tratativas. Na Europa, o i-MiEV custa 33 mil euros, ou 78 mil reais, que já é um preço não muito camarada para nós. Para quem quiser conhecê-lo desde já, o i-MiEV estará no Salão do Automóvel, em São Paulo. [iG e O Globo via Eco4planet]

21 de Outubro de 2010

Por Leo Martins

Fonte: GIZMODO BRASIL
http://www.gizmodo.com.br/conteudo/mitsubishi-quer-colocar-carro-eletrico-nas-ruas-brasileiras-em-2013

 

Share



Categorias:Meio Ambiente

Tags:, , ,

6 respostas

  1. É interessante que a Bolivia tem as maiores reservas de litio do planeta, por sinal, um país assim como nosso com grandes recursos e riquezas minerais, que seu povo consiga desfrutar desse beneficio.

    Curtir

  2. Esqueçam. No Brasil somos reféns dos Usineiros e da Petrobrás, por isso esse tipo de carro, que depende de subsídios para se viabilizar, dificilmente rodará por aqui nos próximos 20 anos ao não ser que a maioria da população fosse consciente, polititizada e que pressionasse pelos incetivos governamentais a esses veículos mais ambientalmente corretos, o que não é o caso.

    Além disso, existe um cartel de montadoras no país que se favorece (imensas margens de lucros) com essas restrições a novas tecnologias dos automóveis e elas nunca aceitarão perder parte de um dos mercados mais rentáveis do mundo.

    Curtir

  3. Eu sou contra a dependência ao petróleo pq eu sou entusiasta do biodiesel (ainda acredito que esse combustível vai ser bastante usado e coexistir com os modelos elétricos por um bom tempo), mas se for considerar que para gerar eletricidade no Japão se usam combustíveis fósseis e o uso de carro elétrico representa uma redução de 70% de emissões, se levar em consideração o fato da eletricidade usada por aqui ser na maior parte gerada por fontes não-poluentes (apesar do impacto ambiental inicial ser alto) pode aumentar o índice de redução de emissão de poluentes para uns 90%. O problema ainda é o processamento de baterias em fim de vida útil que é bastante caro.

    Curtir

  4. Notícia fantástica, inspiradora!

    Amigos empresários e políticos desse planetinha não construam barreiras a essa iniciativa.

    Construam pontes.

    Curtir

    • Uma pena que ele chegara bem caro aqui. Com essa historia do pre-sal, a Dilma/Lula vai deixar em segundo plano esta ideia. Tudo vai continuar girando em torno do petroleo, para o mal do planeta. Este tipo de projeto teria que ter total apoio dos governos no mundo todo.

      Curtir

  5. Com nosso governinho sugador, esse carro vai custar 100 mil no Brasil.
    ¬¬

    Esse tipo de carro deveria ter imposto ZERO.
    Seria até melhor pra natureza, com imposto zero, seria mais barato que os carros a gasolina, ja que esses são absurdamente caros na nossa terrinha…
    Mais pessoas iriam comprar ele, ficaria show.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: