Nova ideia para ponte do Guaíba

Arquiteto com experiência de 40 anos sugere outra construção e a duplicação da BR 116 entre as duas cidades

Fortes defendeu mudanças na ligação com a zona Sul do Estado Foto: Ricardo Giusti

As frequentes panes ocorridas na ponte do Guaíba, o único canal de ligação direta entre a Capital e a zona Sul do Estado, colocam em suspenso as vidas de dezenas de gaúchos, alterando o seu cotidiano, e deixam claro a iminência de uma via alternativa para resolver a problemática. Os departamentos Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) traçam estudos e profissionais da área analisam possibilidades para sanar o problema.

Atuando há mais de 40 anos na área, o arquiteto Walmor Fortes propõe a construção de uma nova ponte e a duplicação da BR 116, no trecho entre Porto Alegre e Guaíba. A alternativa visa evitar que os veículos de cargas pesadas ingressem na cidade. Com a construção da ponte, eles seguiriam pela freeway direto para a Zona Sul do Estado.

O arquiteto chama a construção de “hipotenusa” por causa da sua forma geométrica e explicou como funcionaria a nova estrutura, cujo projeto prevê dois andares: “Ela estaria situada na continuação da BR 290, junto ao rio Gravataí, seguindo em direção à Ilha dos Marinheiros. Sua altura seria suficiente para a passagem de navios, sem necessidade da existência de vão móvel”. Atualmente, circulam pela ponte do Guaíba 35 mil veículos por dia. A estrutura foi inaugurada em dezembro de 1958.

No projeto de Fortes, em parceria com a filha Helena, também arquiteta, os veículos de carga pesada seguiriam só no piso inferior e os de passeio e os ônibus trafegariam pelo superior.

“Os maiores acidentes envolvem veículos pesados. A proposta é separar o passageiro da carga”, alegou Fortes. Ele e Helena atuam no escritório Arqui Forti e se dedicam ao Espaço Cultural Castelo Di Forti, no bairro Belém Novo. O sonho deles é que, com uma opção para desafogar o trânsito na ponte, abra-se caminho para o crescimento econômico do RS e que o projeto de integração cultural que envolve artistas, arquitetos e engenheiros do Mercosul tome proporções ainda maiores.

Correio do Povo
http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/Default.aspx?Ano=116&Numero=25&Caderno=0&Noticia=213419

 

Share



Categorias:Nova ponte Guaíba

Tags:

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: