Urbanistas responsáveis pelo projeto do cais Mauá querem reconectar a Capital com a orla do Guaíba

Fermín Vázquez e Jaime Lerner são os idealizadores do projeto de renovação

Nascido em Madri e morador de Barcelona, o urbanista espanhol Fermín Vázquez, 48 anos, sócio-fundador do escritório b720, conheceu Porto Alegre neste ano e se impressiou com sua orla. Ele viu nos galpões abandonados e no Guaíba escanteado o mesmo potencial que mudou Barcelona e Valência, duas importantes cidades da Espanha.

Vázquez foi um dos responsáveis pelo primeiro projeto de renovação selecionado pelo governo do Estado, que serviu de base visual para futura área portuária da Capital. Agora, integra o consórcio que deverá executar a obra que mudará a cara de Porto Alegre.

Vázquez se uniu ao renomado urbanista Jaime Lerner – ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná. O espanhol se debruçou na questão de acessibilidade, tentando conectar a cidade ao cais.

O muro da Mauá, que há 40 anos separa o porto dos moradores da Capital, foi seu principal desafio. O destino da parede de concreto surpreende – uma cortina de água do lado da cidade e uma cobertura vegetal do lado da orla. ZH conversou com Lerner.

As mudanças na orla
SHOPPING E PRAÇA
– Junto ao Gasômetro, surgirá um novo shopping e será criada uma área verde que servirá de prolongamento à Praça Brigadeiro Sampaio, passará por cima do centro de compras e irá até o Guaíba, integrando a cidade ao cais.
ARMAZÉNS PARA LAZER
– Tombados pelo patrimônio histórico, os armazéns manterão o desenho original, mas serão reformados. Na área externa, funcionará uma linha de bonde. Do outro lado, junto ao Guaíba, o cenário contemplará uma ciclovia, áreas de circulação de pedestres e prolongamento de bares e restaurantes.
TORRES DE NEGÓCIOS
– A área de escritórios e hotel será formada por três torres onde hoje estão as docas. Duas delas serão destinadas exclusivamente a salas comerciais e lojas.
ESPAÇO CULTURAL
– Construído nos anos 40, o prédio que servia de frigorífico permanecerá com o desenho original, mas por dentro vai virar um centro cultural.
O NOVO MURO
– O polêmico muro da Mauá se transformará em uma cortina de água. No lado interno, o muro terá uma parede verde, coberta de vegetação.

Zero Hora
http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3086478.xmlfermin

Share



Categorias:Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:, ,

2 respostas

  1. Para reconectar a cidade de Porto Alegre ao Guaíba nessa região do Cais da Mauá seria fundamental substituir o muro por outro dispositiva de proteção, pelo menos em alguns trechos.

    Curtir

  2. Que beleza, minha idéia de implantar uma linha de bonde(romântica) do cais até o Beira-Rio, até prolongando a linha do Trensurb, parece que tem outras cabeças que pensam o mesmo. Poderia se fazer com os bondes da Carris, um acoplado ao outro, tipo Trem com vários vagões, até para transportar uma quantidade maior de pessoas para o estádio em 2014, talvez o custo da obra não seja nem perto do que se implantássemos o Trensurb até aquele local, pois bondes nós já temos, trilhos também(se não venderam pra sucata), até pode-se implantar outro sistema de motor, ao invés do elétrico, acho que minimiza o custo. Acho que o meu sonho pode se tornar realidade, de um dia poder tomar o meu chimarrão na beira do cais com minha familia e apreciando a beleza do nosso por-do-sol.
    Por py3cvs.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: