Inacreditável – Zoológico adia decisão sobre compra de girafas

Ativistas se mobilizam em busca de apoio para impedir a importação de exemplares da África

Organizações não governamentais (ONGs) de proteção aos animais com atuação no Estado resolveram se unir contra a importação de girafas que seriam trazidas da África para o Zoológico de Sapucaia do Sul. Com o lema Lugar de Animal é em seu Hábitat Natural, o grupo conseguiu o adiamento da compra de três exemplares da espécie, que substituiriam Fifi e Doroteia, as duas girafas mortas em julho e setembro.

Mobilizados, os ativistas fazem circular um abaixo-assinado em Porto Alegre e no interior do Estado. Eles já coletaram assinaturas no Parque da Redenção. No domingo, circularão na Feira do Livro com a mesma finalidade. Até o dia 8 esperam reunir um número significativo de assinaturas para entregar a lista à Fundação Zoobotânica, responsável pelo Zoo.

Antes de receber oficialmente o documento, o presidente da fundação se manifestou em nota. Ernani Ruschel Filho disse que, diante da polêmica, ficará para o próximo governo decidir pela compra dos animais.—
O novo governo assumirá nos próximos meses, ocorrendo mudanças em todas as áreas governamentais, onde o Parque Zoológico está integrado. Por essa razão, a direção da Fundação Zoobotânica achou por bem aguardar, para que os novos dirigentes decidam quais medidas serão adotadas — destacou Ruschel.

Os ativistas não são apenas contra a importação de animais, mas contra os zoológicos em geral.— Defendemos santuários ecológicos, fechados à visitação. O zoo não é um lugar agradável a esses animais. As crianças crescem pensando que leões devem viver enjaulados. Queremos evitar que tirem as girafas de seu hábitat natural — pontua o ativista Fernando Schell Pereira, 30 anos.

O diretor do zoo de Sapucaia, Roque Tomazeli, lamentou. Segundo ele, o processo de importação acabou prejudicado, inibido pelo movimento.

— Um zoo com condições apropriadas cumpre um papel importante para a educação ambiental da sociedade. É a oportunidade que as crianças vejam os bichos de perto, que não seja em figuras ilustradas ou empalhados. A maior prova é que 500 mil pessoas visitam o zoo por ano — conclui Tomazeli.

ZERO HORA

Share

_________________________

Nestas fotos abaixo, tiradas por mim mesmo, não me parece que as girafas estivessem em más condições no zoo. Elas dispunham de um bom espaço, bem amplo mesmo, e podiam se mover bastante, o tratamento dado a elas era excelente.

Também não creio que Porto Alegre tenha que “pagar o pato” de ser  única metrópole do mundo a não conter girafas em seu zoo. Uma pena, as crianças do RS, principalmente da Região Metropolitana, terão que viajar para outras cidades para ver ao vivo esta espécie.


Girafas no Zoo de Sapucaia do Sul, RS, 2009. Fotos: Gilberto Simon



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

17 respostas

  1. isso é muito legal mas nos temos que cuidar muito desses animais se não daqui apouco não temos mai animais e nem zoológico para nos se divertirmos com os animais darmos alimentos para ele.todos nos temos que ajudar um pouco se não aquelas pessoas que trabalham la não vão concequir arrumar tudo aquilo.

    Curtir

  2. É UMA VERGONHA O ZOOLOGICO DE SAPUCAIA DO SUL…CARAMBA TUDO SUJO,NÃO CORTAM A GRAMA DEIXAM OS ALIMENTOS DOS ANIMAIS COM MOSCAS VAREJERAS ….OS ANIMAIS ESTÃO TODOS TRISTES DESANIMADOS POUCA AGUA E A QUE TEM ESTA PODRE..ISSO É UAM VERGOMHA PRA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PARABÉMS PRA NOSSO GOVERNADOR DEVERIAMOS DEIXAR ELE LA PRESO PARA VER O Q É BOM…..

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: