Petrobras encontra indícios de petróleo na Bacia Pelotas

A direção da Petrobras confirmou nessa sexta-feira (12) a possibilidade de existência de petróleo e gás natural na Bacia Pelotas. Dois poços localizados no litoral entre Tavares e São José do Norte são a principal esperança da empresa que no dia 24 de novembro deverá confirmar à Agência Nacional de Petróleo (ANP) seu interesse em realizar perfurações nestes locais. A estatal também começa a analisar a possibilidade de instalar sua base de operações em Pelotas.

A confirmação das descobertas foi dada no final da manhã pelo diretor de Engenharia de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrela ao deputado federal Fernando Marroni (PT-RS) e a deputada estadual eleita, Míriam Marroni (PT), durante reunião realizada na sede da estatal, no Rio de Janeiro. “O relatório sísmico realizado nesses pontos mostrou haver semelhança nos materiais dos poços da Bacia Pelotas com poços que hoje já produzem petróleo e isso é uma excelente perspectiva”, disse Estrela.

O diretor, todavia, mantém-se cauteloso sobre o achado e diz que ainda é cedo para comemorar. “Somente através da perfuração será possível saber se há óleo e gás nos poços e qual a qualidade desse material e a viabilidade econômica em sua exploração”.

Formada por uma plataforma que se estende de Florianópolis até o Chuí, a Bacia de Pelotas vem sendo pesquisada pela Petrobras desde 2008. De lá para cá cinco áreas foram alvo de estudos sísmicos com o objetivo de analisar a composição rochosa e tentar encontrar indícios de petróleo e gás natural.

Em 2010, três poços localizados mais ao norte da bacia foram descartados e as atenções da empresa se voltaram aos poços localizados no litoral sul do Rio Grande do Sul. A estimativa dos diretores da estatal é iniciar as perfurações, em pelo menos um dos pontos, até o final de 2011.

Base de Operações

A partir das boas perspectivas e a determinação da Petrobras em investir na perfuração dos poços entre Tavares e São José do Norte, o deputado Marroni e a deputada eleita Miriam solicitaram à direção da empresa que dê preferência para Pelotas como cidade-sede de sua base de operações.

“Queremos que Pelotas seja a base da Petrobras para estas operações por oferecer toda a infraestrutura necessária para a empresa, além de poder oferecer mão-de-obra qualificada para atender às necessidades de uma atividade tão complexa”, justificou Marroni. “Isso seria uma oportunidade única de desenvolvimento para toda a Zona Sul e Pelotas pode dar suporte científico para a Petrobras através da nossas instituições de ensino superior”, reforçou Míriam.

A ideia foi bem aceita por Estrela que se mostrou otimista com a possibilidade de instalar em Pelotas uma futura base da Petrobras. “Isso dependerá, basicamente, da ação das lideranças políticas regionais e os deputados Marroni e Miriam estão a frente deste movimento porque acompanham constantemente nosso trabalho na região”, ponderou.

Também participaram da reunião no Rio de Janeiro o coordenador do curso de Engenharia Geológica da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Luiz Eduardo Novaes, o Assessor de Assuntos Estratégicos do Instituto Federal de Ensino Tecnológico do Sul (IF-Sul), João Antônio Allemand e o vereador pelotense Waldomiro Lima (PRB).

Diário Popular

 

Share



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

%d blogueiros gostam disto: