Porto Alegre define arena gremista como palco de treinos da Copa

A Secretaria Extraordinária de Porto Alegre para a Copa do Mundo de 2014 (Secopa) anunciou nesta terça-feira a nova arena do Grêmio como um dos palcos oficiais do evento que será realizado no Brasil.

O estádio tricolor, que deve ser entregue em 2012, vai ser usado como campo oficial de treinamentos durante o evento. A sede de jogos da capital gaúcha será o Beira-Rio, do arquirrival Internacional.

O convite foi feito pelo secretário extraordinário da Copa, Ricardo Gothe, ao presidente do Grêmio, Duda Kroeff, e da Grêmio Empreendimentos, responsável pela construção da arena, Adalberto Preis.

No entanto, a palavra final quanto ao aproveitamento do estádio tricolor deve ser dada pela Fifa após análise técnica que será feita pelo comitê organizador do Mundial.

Para Gothe, porém, a arena gremista estará certamente na lista de campos oficiais de treinamentos porque seu projeto já contempla exigências da Fifa. “Porto Alegre está em uma posição privilegiada, porque vai oferecer à Fifa dois equipamento esportivos de altíssima qualidade que nenhuma outra cidade sede do Brasil vai poder oferecer”, disse, se referindo aos estádios do Internacional e à Arena do Grêmio.

O secretário ainda afirmou que o questionário técnico da Fifa apresentado hoje ao Grêmio deve ser entregue até o dia 20 para que informações da arena e de outros dois estádios gaúchos (Passo D’Areia, do São José, e o Parque Esportivo, da PUC-RS), sejam analisados pelo Comitê Nacional.

Já Duda Kroeff demonstrou interesse em incluir a arena do Grêmio entre os estádios que receberão jogos da Copa das Confederações de 2013, tendo em vista possíveis incentivos fiscais. Mesma meta de Preis, da Grêmio Empreendimentos, que crê que só a inclusão do estádio como palco de treinos já renderá benefícios.

“Já temos isenção municipal e estadual e acreditamos que com essa inclusão seja possível pleitear os incentivos federais, porque, independente do valor, isso representa uma contribuição para a arena”, disse.

O dirigente afirmou que não tem dados sobre qual seria a economia municipal e federal com as isenções fiscais, mas calculou que, em nível estadual, o valor chega a R$ 30 milhões.

Fonte: www.terra.com.br

 

Share



Categorias:Outros assuntos

%d blogueiros gostam disto: