Ligeirinho ou metrô?

BRT de Curitiba

Enquanto Porto Alegre não conquistar uma linha interna de metrô, ela não vai poder dispensar o sistema conhecido em Curitiba por ligeirinho, na sigla Inglesa BRT (Bus Rapid Transit) já traduzida para o português por TRO (Transporte Rápido por Ônibus), que deverá vir na esteira dos Portais da Cidade para pelo menos a Copa 2014.

Segundo o gerente de estratégia e marketing da Marcopolo, de Caxias do Sul, Walter Cruz, o metrô custa 20 vezes mais do que o sistema BRT e enquanto a implantação do metrô leva nove anos, a da BRT apenas dois. Tanto o metrô como o BRT funcionam com rede de alimentação. Na linha troncal da BRT, andam ônibus articulados com capacidade para até 160 passageiros e biartiuculados com até 220 pessoas, alimentados por ônibus menores. 

www.affonsoritter.com.br

 

 

Share

Prefiro metrô. Pode demorar mais para ficar pronto, mas depois que alguém tiver coragem de tirar o projeto do papel, só trará benefícios. Vai contribuir para melhoria do trânsito e da qualidade do ar. Enquanto isso não acontece, o “ligeirinho” será um bom quebra-galho.

Jornalista Gustavo Bartzen



Categorias:COPA 2014, Metro Linha 2, portais da cidade

Tags:, , , , ,

21 respostas

  1. Curitibanos, livrem-se da maldição de Lerner e o oligopólio centenário das famílias de Clesio Andrade(Minas, Espírito Santo e Brasília) e Jacob Barata, ex-sogro do governador do Rio. É uma grande mentira dizer que BRT custa 20 X menos que metrô e mais ainda dizer que a eficiência é a mesma do VLT. O PR está dominando o país pelo oligopólio do transporte privatizado.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: