Secretário Ricardo Gothe está otimista com preparativos para a Copa

Para o secretário Extraordinário da Copa do Mundo de 2014 (Secopa), Ricardo Gothe, “Porto Alegre fez mais do que o dever de casa” para o evento, investindo em projetos que vão além dos objetivos esportivos. Gothe falou nesta quarta-feira (1º) durante a reunião-almoço Tá na Mesa, da Federasul, em Porto Alegre.

O secretário mostrou o andamento dos diversos projetos para o mundial de 2014 no Estado, destacando os de mobilidade urbana, que envolvem investimentos de cerca de R$ 540 milhões para Porto Alegre. Montante que, segundo Gothe, não é mais um sonho, pois já está disponível na Caixa Econômica Federal.

De acordo com Gothe, ainda que nenhuma obra esteja sendo realizada apenas para o evento, a Copa vai aproveitar bem os investimentos na cidade. Um dos exemplos destacados por ele foi a duplicação da avenida Tronco, que liga o Centro à Zona Sul da cidade, e deve qualificar o caminho, contribuindo para a circulação durante a Copa.

Outra confirmação do secretário é que, até a metade de 2011, o Aeroporto Internacional Salgado Filho irá concluir a reforma do Terminal 2, ampliando sua capacidade para receber mais 1,5 milhão de passageiros por ano, o que supera o déficit atual de 1,4 milhão. Além disso, com a ampliação planejada, o aeroporto da Capital deverá ter um superávit de 800 mil passageiros até 2014.

Segundo estimativas da Secopa, o Brasil deverá receber 5,9 milhões de turistas entre 2009 e 2014. Dessas, 600 mil pessoas virão ao Brasil para a Copa de 2014. A expectativa é que no tempo médio de quinze dias, cada turista deverá gastar cerca de US$ 5,5 mil, serão gerados 3,6 milhões de empregos e 1,2 milhão de vagas no setor de serviços, movimentando R$ 32,5 bilhões.

Jornal do Comércio

 

Share



Categorias:aeroportos brasileiros, COPA 2014

Tags:,

1 resposta

  1. Cadê as obras? O gato comeu?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: