Portal Tecnopuc é inaugurado em Porto Alegre

Prédio de 15 andares começa a funcionar com 20 empresas

Imagem: Divulgação

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs) inaugurou, nesta sexta-feira, o Portal Tecnopuc, que integra o Parque Científico e Tecnológico da universidade e já começa com 20 empresas nacionais e multinacionais das áreas de tecnologia da informação, biotecnologia, radiodifusão, comunicação e design. O prédio de 15 andares e 22 mil metros quadrados de área construída também abrigará organizações que já atuam no complexo e desejam expandir os negócios.

O empreendimento foi financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com apoio da Caixa RS. “É o ambiente adequado para quem deseja crescer e investir no Estado no País, com pesquisa aplicada”, salientou o diretor do Tecnopuc, Roberto Moschetta.

A tendência é de que grandes empresas passem a atuar no Portal, incluindo Accenture, Stefanini, Travel Explorer e Thoughtworks. Moschetta afirmou que, com o novo prédio, será possível duplicar o volume de empregos gerados, chegando a 7 mil. “Estamos alinhados com a política de desenvolvimento e inovação do Rio Grande do Sul e do País”, observou. Moschetta adiantou que, a partir de 2011, os esforços estarão concentrados na criação de um anexo do parque no Campus Viamão. “Já estamos reformando os antigos prédios para que sejam destinados à área de pesquisa e também à produção, a partir de tecnologias limpas”, explicou.

O Campus Viamão deverá abrigar o Centro de Produção Audiovisual do Rio Grande do Sul, em parceria com a Fundação Cinema RS (Fundacine). O espaço já abriga 13 empresas, sendo 12 incubadas. “O projeto de Viamão terá investimentos superiores a R$ 20 milhões”, projetou. Moschetta ressaltou que no Campus Viamão as empresas poderão ocupar espaços 70 metros a mil metros quadrados. “Quando a unidade estiver operando, o parque deverá ultrapassar a marca de 14 mil empregos gerados”, comentou.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Jorge Audy, ressaltou que o parque é um espaço para a descoberta de novos talentos. “A ampliação do ambiente de inovação e pesquisa propiciará o desenvolvimento de novas oportunidades de geração de valor e riqueza para a sociedade, além do desenvolvimento acadêmico e profissional para os pesquisadores e alunos”, enfatizou.

Audy argumentou que a Pucrs continuará atraindo os melhores pesquisadores e estudantes para atuar em pesquisa no Estado, assim como empresas nacionais e internacionais. A meta é manter o vigor tecnológico e inovador, com a atração de investimentos públicos e privados, e impulsionar a abertura de novas empresas de base tecnológica. “O Tecnopuc será o principal Parque Cientifico e Tecnológico do Brasil”, assinalou.

O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Eduardo Macluf, revelou que foram disponibilizados, em 2010, R$ 10 milhões para parques tecnológicos e científicos existentes ou em fase de implantação no Estado. “O Tecnopuc receberá R$ 1,5 milhão destinados à aquisição de equipamentos”, frisou. Segundo ele, os recursos são oriundos do Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos, que já reservou mais R$ 10 milhões para serem aplicados em 2011.

O secretário salientou que o Ministério de Ciência e Tecnologia deverá liberar outros R$ 27 milhões para a expansão do segmento no RS. “Existem 11 parques tecnológicos já credenciados para a obtenção dos recursos”, frisou. O governo do Estado exige que os complexos tenham área mínima de 5 hectares.

Correio do Povo

Share



Categorias:Ciência e Tecnologia, Economia da cidade, Economia Estadual

Tags:

2 respostas

  1. O problema agora e’ o PT melar tudo e mandar essas empresas embora como eles gostam de fazer….deus nos livre de empregos, renda e desenvolvimento, essa e’ a reza de todo petista.

    Curtir

  2. Trabalhei quatro anos lá e acho um ambiente fantástico.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: