Parceria viabiliza revitalização da Praça Otávio Rocha

Em reunião ocorrida na manhã da sexta-feira, 10, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) formalizou parceria para revitalizar a Praça Otávio Rocha.

Praça Otávio Rocha, no Centro Histórico. Rodeada de hotéis e abandonada. Foto: Gilberto Simon

O secretário municipal do Meio Ambiente, Professor Garcia, destacou a importância da iniciativa dos moradores do entorno da praça de formar parcerias e buscar o apoio do poder público para a revitalização do espaço. Na ocasião, garantiu que até o final deste mês os trabalhos estarão concluídos. “Uma praça desocupada será ocupada por desocupados”, argumentou, lembrando do projeto O Povo na Praça, cujo objetivo é estimular a sociedade a usar esses locais.

De acordo com o gerente do Hotel Tulip Inn, no Centro Histórico, Baltazar Chamaniego, representante da comunidade, o afastamento das pessoas dá margem ao vandalismo e à anarquia. “Por isso, resolvemos nos unir e contribuir com latas de tintas para a revitalização da Otávio Rocha”, disse.

Empresas parceiras – Estacionamento Crescente; Plaza Porto Alegre Hotel; Bioativa Academia de Ginástica; Continental Busines Hotel; Áster Palace Express e Suítes; Shiffner Comercial; Muscle Shop Com. de Material Esportivo; Tulip Inn Centro Histórico; Datelli; Caixa Econômica Federal; Cepa Paróquia Matriz; Manlec Lojas; Panvel L.30; Palazzo L.4; D-ÚTIL Atacado de Miudezas; Lojas Renner; e Coffee Brás Cafeteria. Apóiam a iniciativa Jornal do Centro, Usina da Arte e Vetta Áudio Visuais.

Prefeitura de Porto Alegre

 

Share



Categorias:Parques da Cidade

Tags:

4 respostas

  1. O Chalé da Praça XV é um bom exemplo de como revitalizar uma área (e isso que a missão no entorno da Praça XV é bem mais difícil). Por que não mesas ao ar livre na Praça Otávio Rocha? Ali em volta tem, no mínimo, sete hotéis e uns três ou quatro terminais de lotação, fora estacionamentos e todo o resto, que quem anda na área vê. Quer dizer… potencial não falta.

    Curtir

  2. O conceito que o poder Público tenta nos empurrar é o de que a qualidade de vida de uma cidad está na revitalização do mobiliário urbano. NÃO! A qualidade está na civilidade da população. Tal civilidade, em Poa, não existe. Viramos um grande valhacouto de desocupados, vândalos e viciados.
    Como disse o Daniel; não adianta torrarem dinheiro público e privado em reformas…se os mesmos vagabundos de sempre continuarem fazendo o que mais sabem fazer – vagabundear.

    Curtir

  3. Bah, mas quanta ajuda, vão fazer uma praça nova é?
    sahsuauhshusa
    Brincadeira a parte, ótima iniciativa, mas falta a segurança, a vida no local.
    Na minha opinião, poderiam por uma cafeteria ali com umas mesinhas e dar uma geral na praça, iria ter clientes dos hoteis e o movimento da area no dia a dia ia fazer valer a pena.
    =D
    Ae ja da pra fazer a manutenção.

    Curtir

  4. Não adianta só a iniciativa privada aplicar dinheiro se o (des)governo não promover ações de segurança para evitar que vândalos em geral, “pedintes” em geral e nóias de crack se instalem novamente no local. Não adianta fazer discursos enfeitados sobre “humanização” se esses seres que animalizam o ambiente urbano não forem tratados com a necessária repressão para que se mantenha um nível de decência que favoreça uma ocupação qualificada.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: