Engenharia da Ufrgs e Defesa Civil descartam problemas estruturais no Foro Central

Segundo técnicos, tremores não causaram problemas estruturais Crédito: Assessoria de Imprensa / Sindjus

Vistoria foi realizada nos últimos dois dias no prédio, que foi evacuado duas vezes nesta semana

Um técnico da Defesa Civil e o professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Luiz Bressani,  vistoriaram o prédio do Foro Central de Porto Alegre entre quarta e quinta-feira desta semana. Ambos constataram, no levantamento, que a estrutura não apresenta problemas que coloquem em risco a vida das mais de 15 mil pessoas que transitam no edifício, localizado na rua Mário Veras Vidor, no bairro Praia de Belas.

Os técnicos também relataram que a laje do último andar, onde será instalado o novo aparelho de ar condicionado central, suporta até mais do que o peso do equipamento. As vistorias foram solicitadas pelo Sindicato dos Servidores da Justiça do Rio Grande do Sul (Sindjus) após duas evacuações totais do prédio, ocorridas na segunda-feira à tarde e na terça pela manhã. Na primeira ocasião, uma máquina da prefeitura utilizada para compactar o terreno de uma rua nas proximidades causou tremores no prédio. No dia seguinte, um boato fez com que, novamente, os funcionários saíssem às pressas do Foro Central.

Ainda na segunda-feira, o juiz diretor do Foro, Alberto Delgado Neto, solicitou que a Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) trocasse a máquina por um equipamento menor e com revestimento de borracha. Na terça, o Sindjus tirou fotos de paredes rachadas, mas não ficou comprovado que as rachaduras foram  causadas pelos tremores.

Correio do Povo

 

Share



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: