Vanguarda, ecologia, custo baixo e boa imagem para quem chega à cidade

Inovando outra vez , Curitiba adota carros elétricos para táxis no aeroporto

 Paraná não quis esperar pelo futuro e já começa a investir nos veículos elétricos no serviço de transporte público local.

 Curitiba e região passam a contar agora com um serviço de táxi elétrico entre o aeroporto da cidade – em São José dos Pinhais – e a região que abrange um raio de 100 km.

O serviço será feito por uma perua Palio Weekend Elétrica, de propriedade da concessionária de energia elétrica Copel e com apoio do governo local e da Fiat.

Para quem deseja experimentar o serviço “elétrico”, basta adquirir uma passagem no balcão da associação de táxi no aeroporto Afonso Pena em São José dos Pinhais, mas desde que o destino esteja num raio de 100 km do local.

Tarifas e cargas elétricas poderão ser conhecidas apenas neste guichê da associação, onde o serviço de táxi elétrico segue em fase de testes até 2014, quando estará totalmente operacional na região em virtude dos jogos da Copa do Mundo.

Segundo a Copel, o veículo elétrico – cujo alcance é de 150 km – tem custo equivalente a 20% de um similar movido a gasolina.

http://www.noticiasautomotivas.com.br/curitiba-se-antecipa-e-coloca-taxi-eletrico-em-funcionamento-no-aeroporto/



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , , , , ,

7 respostas

  1. Phil, os carros elétricos ainda são absurdamente caros no mercado brasileiro, por isso ainda não apareceu nenhum que fosse comercialmente viável para o cidadão comum. Até esse táxi elétrico de Curitiba é mais jogada de marketing que qualquer outra coisa.

    Curtir

  2. Bom, qual o preco desses carros? um taxista podera comprar um? ou serao grandes empresas taxistas que entrarao nesse mercado impondo uma tecnologia que, vamos falar a verdade, esta anos de ser economicamente viavel!! quanto tempo para carregar uma bateria, se forem horas, ja desqualifica, e para encher a bateria, e’ mais barato que um tanque cheio de gasolina? tera mais milhagem?? sei que aqui nos EUA tentaram fazer isso, mas nao era economicamente viavel. Mas no brasil por motivos ideologicos tudo e’ possivel.

    Curtir

  3. muito boom… inveja de CTB

    Curtir

  4. Curitiba sempre inovando no transporte.

    Curtir

  5. Embora o aeromóvel vá ser legal, é limitado: um táxi elétrico pode levar o viajante que chega, limpamente, até a Carlos Gomes, por exemplo.

    Curtir

  6. O problema ainda é a questão dos produtos químicos nas baterias e do peso delas, mas tem uma alternativa que apesar de ter metade da eficiência das baterias de íons de lítio (não é a mesma coisa que polímero de lítio usado em celulares e notebooks) é de baterias de grafite, com custo mais baixo e menor impacto ambiental. Mas eu não acredito que até 2014 esses táxis elétricos vão estar sendo usados com a mesma regularidade dos modelos convencionais nem em Curitiba, mas não descartaria a possibilidade de táxis híbridos plug-in encontrarem espaço no mercado.

    Curtir

  7. Brilhante!!! A cidade que nasci sempre inovando. Aqui podemos ter inovações ainda mais impactantes, falta enclausurar o solipsismo dos politicos locais, e aí sim, daremos passos bem largos.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: