Segurança será a prioridade de Tarso

Governador eleito também deve dar atenção aos convênios assinados pela atual gestão

A segurança será pauta de uma das primeiras reuniões de trabalho de Tarso Genro após a posse. O ex-ministro da Justiça pretende esboçar com o secretário da área, Airton Michels, quais medidas a curto, médio e longo prazo devem ser implementadas.

– Vou me reunir com o secretário e a equipe dele para um exame rápido da questão da segurança e para verificar as medidas que vamos começar a estruturar – afirmou ontem o petista.

No feriado de Natal, Tarso trabalhou elencando as medidas para os primeiros dias de governo, uma lista que será discutida hoje em reunião com a equipe de transição. A segurança é pauta prioritária. O comando da Brigada Militar e da Polícia Civil deve ser empossado já no dia 3.

Outra tema que terá prioridade envolve convênios que estão sendo assinados pelo atual governo, como o do Cais Mauá. Além disso, as principais medidas na arrancada do trabalho se referem, segundo Tarso, à organização do próprio governo, como a instalação das novas secretarias.

Tarso vai distribuir responsabilidades hoje

Tarso também espera que as cartas-consultas para o Banco Mundial e para o BNDES, visando a obtenção de financiamentos, possam ser encaminhadas nos primeiros 10 dias de trabalho.

– As cartas estão prontas, os estudos necessários já foram feitos e todos os contatos com essas duas instituições foram realizados – destacou.

Na reunião de hoje, com a assessoria especial e secretários, Tarso vai apresentar o rol de medidas e distribuir as responsabilidades pelo andamento do trabalho no começo de janeiro.

adriana.irion@zerohora.com.br

Primeiros passos
Medidas previstas para o início do governo:
– Reunião com a cúpula da segurança
– Confecccionar as portarias ou decretos para constituir câmaras temáticas que vão começar a trabalhar as questões que posteriormente serão discutidas no Conselho de Desenvolvimento
– Constituir o grupo de trabalho que atuará em conjunto com a prefeitura em temas que envolvam as duas instâncias, como a Copa 2014
– Montagem do controle interno dos projetos e ações do governo, que vai ser centralizado na governança para verificar integração dos projetos e estabelecer as prioridades
– Montar o comitê permanente de negociação com os servidores
– Encaminhar para a Assembleia Legislativa projeto que prevê corte de CCs e também o aumento da remuneração para diretores e coordenadores

 Zero Hora

Share



Categorias:segurança

Tags:, ,

10 respostas

  1. E o piso nacional dos professores?

    Ah é, agora assim: …” vamos discutir uma saída republicana para construir junto com os companheiros do CPERS e a participação da comunidade numa câmara setorial para a aplicação gradativa desse piso, “proporcionado” pelo grande presidente Lula, resgatando a dignidade do magistério gaúchos… e blá, blá, blá…”

    Até as eleições era assim: …”paga logo governadora, pois o estado tem dinheiro e, se não tem, o governo federal possui vários fundos para auxiliar, basta ter um bom projeto e vontade política, além disso lei é lei…”

    CANALHAS!

    Curtir

  2. eu sei, to falando da queeeeeeeeles professores, e não de todos.
    sahasuuash

    Curtir

  3. Guilherme, não culpe os professores, o problema é o CPERS que é um braço partidário em vez de sindicato.

    Curtir

  4. Assino em baixo de tudo que o Augusto fala, quem pensa que a nossa situação irá mudar sem uma medida pelo menos próxima a que ele diz, pode sentar e esperar!

    Curtir

  5. Só espero ver o Exército na rua, junto com os brigadianos, pq se depender de petralha pra garantir a nossa segurança já era…

    Curtir

  6. sahsuhasuas…
    Quero ver é aqueles malas dos professores petistas que votaram nele, meteram o pau na yeda falando que ela acabou com eles, vamos ver se o salvador deles vai fazer algo..
    haha

    Curtir

  7. A receita é muito simples. Sem enrolação nem tabus religiosos. Fosse eu a governar, a primeira medida contra o crime era anular as sentenças dos traficantes e de todas as pessoas condenadas por ligação com as drogas. Reuniria os pulhas numa grande área e os mandava decapitar na gulhotina…por ser um método barato. Traficante, soldado do tráfico, mula…todo mundo ia pra banha.
    Assassinos reincidentes, quadrilheiros, sequestradores…o mesmo destino. (Sem direito a enterro). Todo mundo ia pra uma grande cova coletiva. Faça-se assim e o tráfico de drogas simplesmente iria sumir do mapa. E para os viciados e usuários, cadeia com prestação de serviços pra pagar pela estadia e comida na prisão.
    A fórmula é simples. Basta que se queira resolver. Se quisessem MESMO resolver o problema das drogas, fariam isso…porque é isso o que precisa ser feito. Acontece qua há uma série de outros interesses por tras dessa enorme paixão que o Brasil nutre pelos bandidos e vadios.

    Curtir

  8. Esse tal pronasci é mais uma falácia de quem não quer resolver nada. Uma empulhação sem eira nem beira. Agora querem desativar a FASE e criar esses menores infratores em playgrounds. Essa é a “brilhante” solução que querem. Sociologismo de boteco. Papinho cabeça de puxador de fumo, maconheiro. Conversa fiada de cheirador de cocaína e fumador de crack. O Brasil é o resort do crime.

    Curtir

  9. kkkkk aham claudia, senta la…

    o marketing é a prioridade, e de segurança o Tarso ainda precisa explicar pq o pronasci n deu em nd e quem teve q resolver a sujeira no rio foram as forças armadas….

    Curtir

  10. Esse papo de “segurança é a prioridade”…não diz absolutamente nada. Eu quero saber é COMO ele vai fazer isso. Que métodos vai utilizar, que estratégias, que abordagens. Isso ele não falou. Falar de modo genérico é barbadinha. Eu quero ver o que ele vai FAZER. Qual é o plano? Quais as metas? Quais diretrizes objetivas vai usar?

    O Brasil é um grande valhacouto de bandidos, traficantes, quadrilheiros e vigaristas de toda espécie. Ninguém tem CULHÃO pra fazer o que precisa ser feito. Quanto á questão das drogas, só o que que se fala é em campahas….campanhas idiotas, inúteis e que só servem pra desviar verba pública. Tá todo mundo careca de saber que se não começarem a exterminar bandido de alta periculosidade e gente ligada às quadrilhas e ao tráfico….NUNCA se resolverá o problema das drogas.
    Pior ainda. Elas vão começar a ganhar cada vez mais espaço entre a população. Faça-se como na China e no Islã…e a criminalidade em geral cairá mais do que 90%…com toda certeza. Se o cara é assassino…liquide-se ele. Se trafica….execute-se ele. Rouba banco….fim pra ele. Sequestrador, estuprador…cova nele.
    Neguinho é pichador…cadeia nele. Matou no trânsito por imprudência…xilindró e pena pecuniária violenta.
    Ah…me acham reacionário e radical? Então aguentem a vagabundagem dominar a sociedade. cada um com suas prioridades.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: