Tabela de Verão = carro nas ruas

Ontem ia trabalhar de ônibus. Mesmo levando 15 minutos a mais para chegar ao trabalho, penso que vale a pena – um carro a menos na rua. Sabendo que a tabela de verão entrou em vigor no início da semana, organizei-me para chegar cedo à parada. Afinal, um pouco sabia que teria de esperar pelo T4. (Agora que citei o nome da linha, muitos leitores devem ter dito para si: “Bahhhh”).

Passados praticamente TRINTA MINUTOS, nem sinal do T4! Nada, nenhum! E eu cheguei na parada às 12:30. Por mim, e por muitos outros passageiros que também aguardavam, passaram dois ônibus de linhas sabidamente mais demoradas que o da Carris, como o Belém Novo, por exemplo.

Olhei para o relógio, 13h. Mesmo chegando naquele momento, atrasaria-me para trabalho. Saí correndo, voltei para casa e peguei o carro. Era mais um carro na rua.

De que adianta incentivar o uso do transporte coletivo, se o mesmo não consegue atender as necessidades da população? Não estou dizendo que os ônibus devem ser de 5 em 5 minutos. Mas aguardar 30 minutos pelo T4, uma grande e importante linha da cidade, acho extremamente FORA DA REALIDADE! Da próxima vez, vou levar uma cadeira para aguardar o coletivo, visto que nossas paradas nem bancos têm. E são horrivelmente feias e sem graça em comparação com a de outras Capitais do mesmo porte e até menores.

Outro detalhe: para ir e voltar do trabalho, gasto duas passagens (R$ 4,90) para percorrer exatos 19Km entre ida e volta. De carro, percorro a mesma distância gastando menos de R$ 3,50 de combustível. Andar de ônibus custa caro, e vai piorar. Historicamente, fevereiro, quando a maioria está curtindo as férias na praia, acontece o famoso reajuste das passagens.

No dia anterior, por volta das 19:10 também aguardava o T4 na Ipiranga. O mesmo chegou lotado, às 19:40. Ou seja, a diminuição da tabela nem sempre condiz com a queda de número de usuários em determinados horários. Falta MUITO planejamento.



Categorias:Outros assuntos

7 respostas

  1. Continuando:

    – bondes ou VLTs, que transportam muito (mas muito mais mesmo) gente e assim evitam superlotação.
    – Metro subterraneo, pois no centro da cidade onde o trafego é mais pesado mesmo VLTs ou onibus não seriam suficientes.

    E isto tudo era para uma cidade de 750 mil habitantes…

    Curtir

  2. Na verdade, é muito simples: a carris (e talvez outras empresas de onibus) deve estar com nro reduzido de funcionarios devido à férias de fim de ano.

    Eu sinto pelas pessoas que não tem carro em Porto Alegre… (e na maior parte do Brasil)

    Quando se menciona os bloqueios ao crescimento, este é um deles. Transporte urbano eficiente não é conforto. Transporte eficiente serve para que as pessoas não percam seu tempo produtivo esperando na calçada. Serve para que empresários saibam que seus funcionários vão chegar a tempo e bem dispostos. Serve para que as pessoas tenham tempo livre e disposição para estudar e se especializar, assim produzindo mais no futuro.

    Eu morei dois anos na alemanha, e lá não tinha carro (poderia ter comprado um bom carro com o equivalente a 10 mil reais). Eu não tinha carro pois tinha metro (subterraneo ou de superficie) cobrindo toda a cidade, com baldeação livre (em zonas demarcadas em raios do centro) e valor fixo mensal (o equivalente a 250 reais). Era um pouco mais caro do que em poa, mas infinitamente mais conveniente e simplesmente funcionava. Todas as paradas tinham horario em que cada linha passaria NAQUELA PARADA, e os onibus ou trens em geral nao atrasavam mais do que dois ou tres minutos. Eu me lembro que eu saia de casa 5 minutos antes do horario do trem (de superficie, um VLT ou bonde). As paradas também tinha um mapa geral de todas as linhas da cidade. Várias vezes eu simplesmente cheguei numa parada, olhei no mapa e ali mesmo vi que onibus/trens tinha que pegar para chegar em casa. Resumindo, algumas caracteristicas interessantes do transporte de lá:
    – Passagem unica com pagamento mensal em trem, bonde (VLT) e onibus. Isto permite se utilizar qualquer combinação de transporte dentro das zonas delimitadas. Zonas mais distantes tinham valor diferenciado.
    – Horario fixo de passagem em cada parada, afixado em todas as paradas da cidade. Isto permite a pessoa se planejar. Ninguem precisa sair de casa e esperar o onibus. Basta chegar na parada na hora que o onibus/trem passa.
    – Mapa de todas as linha na parada. Com isso nem se precisa olhar na internet ou telefonar ou perguntar como chegar em qualquer lugar. Basta sair de casa e ir até a parada mais proxima.
    – bondes ou VLT,

    Curtir

  3. Não estou com tempo agora para editar: continuando, é a única captial que conheço que não tem paradas com bancos.

    Já teve vezes que sentei no chão, no fio fio da calçada, para esperar ônibus como os T.

    Curtir

  4. Historicamente as linhas T4 e T2 são uma tortura de esperar. Fica-se fácil 20 ou 30 minutos na parada.

    Lembrei também de nossas paradas: é a única capital q

    Curtir

  5. A matéria acima é um retrato fiel do nosso sistema de transporte público, muito caro e às vezes a gente chega a ficar de 30 a 40 minutos nas paradas, em horário de pico andam sempre lotados, tendo carro é muito mais vantajoso, com o preço de uma passagem da para rodar de 12 a 14 kms de carro.

    Curtir

  6. É foda.
    Tambem ja fiz esses calculos, de bus gasto quase 5 reais pra vir ao trabalho, de carro, não gastaria nem 2.50 ja que trabalho a poucos km’s do trampo.
    O carro faz uns 8km/l na cidade, trabalho a uns 4 km de casa.. ida e volta, pronto.

    Curtir

  7. Entendo teu ponto e sendo morador da zona sul (que pelo jeito também és) sei bem como é por aqui!

    Transporte público no Brasil é absurdamente caro. Tua conta está corretíssima, com o preço de uma passagem paga-se um litro de gasolina, meu carro faz 11km/l na cidade e nem é dos mais econômicos.

    Transporte intermunicipal então… se tens duas pessoas no carro já é mais barato de ir de carro, não importa para onde.

    Fui de avião para campinas ano passado por 80 reais, não paga nem ônibus para Floripa!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: