Instituto Ronaldinho Gaúcho: alto custo e pouca informação

De acordo com dados obtidos pelo vereador Adeli Sell (PT/Porto Alegre), o Instituto Ronaldinho Gaúcho recebeu, R$ 2 milhões do PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania) em 2007, sem que o convênio tenha passado pelo Conselho Municipal de Segurança para discussão e conhecimento, como deveria. Uma vez que não houve esclarecimento sobre o emprego deste valor recebido do governo federal, o vereador Adeli encaminha hoje um Pedido de Informações ao Ministério da Justiça para saber o número exato de jovens envolvidos no convênio, bem como os resultados efetivamente obtidos.

Há um profundo questionamento sobre o que teria sido efetivamente realizado, visto que o que foi determinados em convênio para ser executado pelo Instituto Ronaldinho não corresponde ao que de fato acontece nas regiões que deveriam ser contempladas. Para esclarecer a situação, o vereador encaminha também Pedidos de Informação às oito escolas municipais visando obter dados sobre a efetiva participação dos jovens nas atividades que deveriam ser realizadas no turno oposto ao escolar.

Para Adeli Sell, o rompimento do convênio é uma atitude positiva, pois, ao invés de repassar recursos, o município tem condições de abrigar estes jovens em suas escolas ou no Centro Comunitário da Restinga no contra-turno, de forma mais eficaz e transparente. Para isso, o primeiro passo é “repatriar” todos os computadores e demais equipamentos pertencentes à municipalidade que se encontram na sede daquela entidade. “Cabe ao poder municipal assumir a responsabilidade pela formação de nossos jovens, utilizando os recursos públicos de forma transparente e democrática”, afirma o vereador do PT.



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Se criou uma mística que as atribuições do Estado quando transferida para ONGs são mais eficientes e economizam dinheiro público.

    Esta tal de Fundação Ronaldinho é mais um exemplo disto, segundo li em informações de vereadores, esta ONG estava recebendo R$2.000,00 por criança por mês para lhe dar lazer e esporte. Se estes valores estiverem certos estamos na presença de um escândalo enorme, R$2.000,00 por mês permitiria pagar um colégio de luxo, vestir, alimentar e ainda sobraria um troco para cada criança carente.

    Precisou o Ronaldinho fazer uma palhaçada com o Grêmio (de novo) para que se veja o que se faz com o dinheiro público?

    Que tal verificar mais essas ONGs de famosos que são tão bonzinhos que fazem propaganda pessoal com o dinheiro da população e empregam toda a família na mutreta.

    Curtir

  2. Isso é só desculpa pra fechar o mesmo. Botaram o preço lá em cima, pra prefeitura não querer e poderem fechar.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: