Seis empresas disputam serviço de contêinerização

Área-piloto da coleta por contêineres que o DMLU implantará em 2011.

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) recebeu, na tarde desta quarta-feira, 12, os envelopes de habilitação de seis empresas que disputam o serviço de coleta mecanizada, por contêineres, a ser implantado numa área piloto a partir do mês de julho. São elas: Mecanicapina, Sustentare, Pro-Ativa, Delta, Revita e Conesul. Se a documentação de todas elas estiver de acordo com as exigências legais, no próximo dia 20 serão abertos os envelopes com as propostas de preço. E conhecida, então, a empresa vencedora.

Nessa primeira etapa da modernização serão atingidas cerca de 9% da população de Porto Alegre. A previsão é que a empresa vencedora da concorrência instale 1.200 contêineres para a coleta de lixo domiciliar em 11 bairros a partir de julho. A população de Porto Alegre em geral e, em especial, os 123.600 habitantes que utilizarão diretamente o novo serviço serão informados e esclarecidos de todos os detalhes da mudança através de uma ampla campanha pública de divulgação que será feita com 30 dias de antecedência e mantida durante os primeiros 30 dias de uso da nova coleta. Inclusive para saber que a coleta seletiva por enquanto não mudará, seguirá sendo feita como é hoje.

A área de implantação desse projeto-piloto será limitada pelo Guaíba a oeste, pelo arroio Dilúvio a sul, pelas avenidas Silva Só, Goethe e Dr. Timóteo a leste e, a norte, por um contorno que da Dr. Timóteo irá pela Cristóvão Colombo até a Ramiro Barcelos e desta para a Voluntários da Pátria e Conceição, até a Mauá.

Os contêineres de dois tamanhos diferentes – 2,4 mil litros e 3,2 mil litros – ficarão distantes no máximo 100 metros um do outro e ficarão estacionados (75%) na via pública, ocupando o espaço semelhante ao de um automóvel pequeno. Apenas 300 contêineres precisarão ficar sobre calçadas, por falta de estacionamento em determinadas vias.

As vantagens imediatas da contêinerização da coleta de lixo domiciliar em Porto Alegre, aos moldes do que é feito em Caxias, Pelotas, Santa Maria e nas cidades uruguaias de Punta del Leste e Montevidéu, serão o desaparecimento quase total dos caminhões do lixo (ficam só quatro) no trânsito dentro dessa área de muito movimento de carros, o fim das ações de chuva, vento e animais nos sacos de lixo, que poderão ser dispostos nos contêineres a qualquer hora do dia ou da noite, e a diminuição da ação de catadores informais.

 

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Mesmo com a reciclagem, a coleta do lixo precisa ser feita de alguma forma adequada, para dificultar que mesmo materiais recicláveis acabassem provocando transtornos ao se entupir bueiros, por exemplo…

    Curtir

  2. Lixo !!! É só reciclar e isto gera empregos, diminui impacto de recursos ambiental.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: