Modelo BRT de ônibus para Porto Alegre


Sugestão de post: Jânio (Jake)



Categorias:Outros assuntos

29 respostas

  1. Muito bonito, sim, mas sabem quantos lugares? 51 acentos! Apenas isso…
    Para ser BRT o ônibus deve ser BI-ARTICULADO, não simplesmente articulado.
    Para maiores detalhes, acessem essa comunidade, que discute transporte público no Estado, no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=17549954&tid=5536697948383851977&kw=b12m

    Curtir

  2. Alguns comentários:

    Felipe X:

    Quanto a retirada dos bondes

    Na época este chato que escreve aqui e é um sujeito meio velho já era contra a retirada dos Bondes (e já criticava!), para não faltar com a verdade a maior parte dos engenheiros do estado eram a retirada dos bondes, só os que tinham outros interesses que eram a favor. Porém, eram outras épocas, quando até falar contra o Interventor (nome correto para os prefeitos não eleitos) era questão de segurança nacional. Não tínhamos a liberdade que temos hoje em dia para criticar o governo em todos os níveis.

    Julião:

    Quanto a Carris: Como ela era vinculada ao município e forças nada ocultas (empresas de ônibus e fabricantes) pressionaram os interventores da época ($$$$$$) para que eles assumissem a modernidade. O sistema era ultrapassado, mas a manutenção era mínima.

    Curtir

  3. O combustível desses novos ônibus não é 100% fóssil pelo que lembro. Outra alternativa talvez mais barata que substituir tudo no futuro por trens elétricos seria trocar o combustível dos ônibus de petróleo para cana, milho ou a moda verde que for.

    Curtir

  4. Pelo menos em Porto Alegre os bondes perderam espaço a partir da década de 60, principalmente porque pararam de investir no sistema. Nessa época o perímetro urbano da capital se expadiu bastante, ao receber milhares de novos moradores vindos do interior, e as linhas de bondes, que antes cobriam toda a cidade, começaram a perder espaço para linhas privadas dos “novissímos” ônibus que acessavam os novos bairros e chegavam até o centro, o que obrigou a Carris a oferecer serviços de transporte de passageiros também no modal rodoviário e abandonar, cada vez mais, o transporte por trilhos.

    Curtir

  5. Outra comentário, Felipe, antes até eu pensava que a expressão vontade política era algo importante na gestão pública. Me parece que o importante no momento é

    INTELIGÊNCIA

    e esta está faltando!

    Curtir

  6. Caro Felipe X

    Temos que ter ônibus, BRT e LTR, ou seja, integrarmos todos os meios de transporte. Mas os luminares da prefeitura (e até que o prefeito parece com um poste!) não pensam num projeto integrado. Deveria ter algo projetado para quando sobrar dinheiro se tenha a onde investir, mas isto é muito para quem só pensa nos próximos 3 anos.

    Desse jeito continuaremos ser a capital nacional da latinha.

    La tinha um transporte coletivo eficiente.
    La tinha prefeitos que planejavam para mais de uma década.
    La tinha inteligência…..

    Curtir

  7. Rogério, concordo que um “light railway” seria uma solução melhor, mas não acho que as soluções sejam tão mutuamente excludentes como falas. Creio que no momento que houver dinheiro, tempo e vontade política os portais da cidade poderiam ser transformados neste modal.

    E do jeito que falta luz com qualquer chuvinha aqui em POA…

    Curtir

  8. Mais uma vez estamos com o mesmo problema, não estamos pensando no futuro, sugiro que acompanhem o seguinte site http://www.oil-price.net/index.php?lang=pt , trata-se nada mais nada menos a cotação do petróleo dia a dia nos últimos 5 anos.

    O que se vê de interessante nisto, é que mesmo no meio de uma crise internacional de todo o capitalismo, o preço do petróleo não baixou de US$ 65 o barril, e hoje ele está em US$ 91. Se olharmos neste gráfico extremamente interessante veremos que no último ano e meio há uma subida constante do preço do petróleo, lenta porém constante, fazendo com que se possa facilmente projetá-la um preço livre de US$100,00 o barril para daqui no máximo meio ano.

    Bem, qual a conclusão que se pode tirar de algo que não está sendo manipulado (ninguém manipula a cotação do petróleo durante anos a fio, sem que haja altos e baixos na cotação do mesmo), é que o petróleo está cada vez se tornando um recurso mais escasso.

    A onde se encaixa isto tudo nos BRT de Porto Alegre? Se encaixa exatamente na solução que se está propondo para o transporte de massa, uma solução que será SOLUÇÃO até a próxima copa, depois disto deverá se fazer novos investimentos para transformar esses BRTs em LTRs para poder eletrificá-los.

    De novo perderemos o fio da história propondo soluções para uma só década.

    Já escutaram a expressão “Peak Oil”? Se não escutaram procurem olhar na rede. Fico espantado que vereadores e demais políticos, que se dizem preocupados com o meio ambiente, ou até ONGs ambientais gaúchas, AGAPAM, GAIA, etc… simplesmente se abstêm de algo tão importante como a política do transporte urbano.

    Ecologia para Porto-alegrense é não deixar a Prefeitura cortar uma árvore que está caindo na cabeça da população. Ecologia para nós é colocar um bicicletário no mercado público para cinco ou seis pessoas irem sábado no mercado para comerem sorvete na banca 40.

    Agora, implantar um sistema de transporte que será solução para quatro anos e depois construir tudo de novo para voltar a 1960, isto não é ir contra o meio ambiente.

    Curtir

  9. É.. faz sentido, anderson

    Curtir

  10. Gente,
    há portas em ambos os lados. Do outro lado elas são altas. Oservem a foto, cliquem pra abrir maior.
    Há fotos do outro lado como o colega postou mais acima:

    Observem que dá pra ver nessas fotos que as portas de um lado são altas e as do outro lado são baixas, com escadas.
    Não dá pra construir um ônibus só com portas altas. E em caso de uma emergência ou de um pneu furado o ônibus seja obrigado a parar fora das estações altas? O povo sai de lá pulando naquelas infláveis, como fazem nos aviões em caso de pane?

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: