Após polêmica sobre tatuagens, testes para salva-vidas civis continuam no Estado

Seleção teve 107 inscritos para as 600 vagas ofertadas

A seleção de salva-vidas civis temporários continua nesta terça-feira em Rio Grande, Santa Maria e Porto Alegre. Com apenas 107 inscritos para as 600 vagas ofertadas pela Brigada Militar, a eliminação de candidatos por serem tatuados polemizou a avaliação.

Em Rio Grande, dos 46 inscritos, 26 rodaram ontem na primeira das três etapas da peneira, o exame médico, odontológico e mental. Pelo menos 15 teriam sido eliminados por terem tatuagens. O edital do concurso só permite tatoos em locais cobertos pelo uniforme de salva-vidas, sunga e regata.

— A procura é baixa e ainda cortam quem quer trabalhar por causa de uma norma ultrapassada — reclama Paulo Alves, 29 anos, que possui tatuagens no braço e nas pernas e tem dois certificados de salva-vidas no currículo.

Após o exame médico, a seleção continua com testes físicos. Em Rio Grande, passada a prova de natação, restam apenas 16 candidatos, que realizam um teste de corrida na praia do Cassino. Os aprovados passam para a fase de treinamentos, a partir do dia 25. A previsão é que assumam as guaritas do litoral gaúcho a partir de 13 de fevereiro.

Eliminados se reuniram em Cassino para protestar contra a regra - Roberto Witter / Especial

O que diz o edital

A tatuagem não poderá cobrir ou regiões ou membros do corpo em sua totalidade e em particular região cervical, face antebraços, mãos e pernas, a tatuagem em áreas expostas, isto é, nas áreas não cobertas pelos uniformes de salva-vidas(sunga e camiseta regata), usados pela Brigada Militar.

VAGAS

Litoral Norte – 448

Litoral Sul – 90

Região Metropolitana – 10

Porto Alegre – 10

Região Sul – 20

Região Central – 5

Vale do Rio Pardo – 5

Vale dos Sinos – 5

Fronteira Oeste – 7

Total – 600

Inscritos – 107

 

ZERO HORA
 

Share

Lamentável este acontecimento.

Destaco um comentário em ZH:

“E tem quem não entenda o nojo que alguns sentem da raça humana. Gente hipócrita, que prega o respeito, a igualdade, que pela tv se indigna com tanta coisa, mas que no seu dia-a-dia são os primeiros a condenar os outros, seja pela aparência, seja pelas diferenças. Gente que lamenta ver criança morrendo de fome, ao mesmo tempo que desperdiça comida, que se revolta com enchentes e joga seu lixo na rua, que critica a falta de policiais, salva-vidas, e condena aqueles que desejam servir à população por terem tatuagens. Quando seus filhos morrerem afogados por falta de salva-vidas, lembrem-se dos tatuados que foram desclassificados.”

Mariana Barros
Porto Alegre – RS – Brasil
18/01/2011 – 14:53



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

9 respostas

  1. Eu já fui atendido por um funcionário com dread locks quando eu fui na SMOV. Quanto a tatuagens, o regulamento da Brigada é mesmo bastante rígido, mas deveria ser um pouco mais flexível. Na época do alistamento militar me disseram que as Forças Armadas só estavam restringindo tatuagens com pornografia ou suásticas.

    Curtir

  2. KKKKKKKKKKKK….putz, numca fiz uma tatuagem por este exato motivo….agora todos que queriam se distinguir com uma tatuagem, estao na maioria, todos iguais!!! Queria entrar para o FBI so’ que la nao podes ter tatuagem tambem. Essas coisas da juventude sempre nos perseguem no futuro. kkkkkk

    Meu preconceito, entendo isso claramente ( nao e’ so’ com tattoos. perfume forte e maquiagem muito fortes tambem) , mas estou no meu direito….passei por poucas e boas por NAO querer fazer um tattoo (perdi mulher por isso)…agora posso rir um pouco. hehehe

    Curtir

  3. Só no T11(sempre o T11) tem uns dois cobradores COBERTOS de tatuagens, cobertos mesmo, sem tirar os piercings e alargadores nas orelhas… Mas o pior não é não poder ter, mas poder fazer depois de ter sido aceito. o.O, oi? Qual é a lógica? Então não tenho nenhuma tatuagem, passo, no outro dia me tatuo inteiro e ta tudo ok?

    Curtir

  4. Em Londres eu ja’ vi caixa de banco com dreadlocks… imagina se no Brasil alguem iria empregar um rastafari num banco? Duvido muito! Motoristas de onibus com tatuagens no pescoco idem. Tem que mandar esses burocratas que inventam requisitos estupidos passar um tempo no 1. mundo pra aprender como se faz.

    Curtir

  5. OK Renan. Perdoado. Entendi agora.

    Curtir

  6. Eu tambem tenho tatuagem e nao sou degenerado. Acho que o pastor da Universal deve ter dito a ele que tatuagens e’ coisa do diabo…

    Curtir

  7. Gilberto, perdão. Quis dizer que gente mau caráter tem de qualquer jeito. Não quis classificar quem tem tatuagem assim, desculpe o equívoco.

    Curtir

  8. Ter tatuagens não é ser ‘degenerado’ Renan. Deves revisar os teus conceitos. Tem muitos executivos de empresas, médicos, advogados, com tatuagens. Eu mesmo tenho duas tatuagens e não me considero ‘degenerado’. Lamentável alguém pensar assim.

    Curtir

  9. Cortem o drama. Não terão menos salva-vidas porque estão negando os tatuados. Estão preenchendo todas as vagas com não-tatuados. É a lei da Brigada, mas por mim aceitava a tatuagem. Tem degenerado de tudo que é tipo mesmo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: