Sucatas paraguaias na mira do governo

Embarcações estão abandonadas e enferrujando no porto da Capital Crédito: PEDRO REVILLION

O secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, encaminhará projeto de lei à Assembleia propondo o recebimento, por parte do Estado, das três embarcações de bandeira paraguaia abandonadas no porto da Capital, em troca das dívidas contraídas com a Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) face à longa permanência nas instalações de ancoragem. “Mais importante que receber o valor devido é nos livrarmos dessas sucatas potencialmente provocadoras de danos ambientais”, justificou. A intenção de Albuquerque é vender as sucatas e, consequentemente, retirá-las da área portuária, porque, segundo ele, apresentam riscos às condições de navegação.

As embarcações estão depositadas nas docas da área do porto organizado, que foram feitas para navios com condições de navegação e que usam o local para esperar o carregamento de cargas. A situação dos três navios paraguaios é bastante complicada, pois a quitação da dívida correspondente à tarifa diária das embarcações, acumuladas desde 1997, o que depende de negociações diplomáticas. “A empresa proprietária dos navios faliu e as embarcações passaram a ser posse do governo paraguaio”, disse.

Albuquerque lembrou que um dos navios já foi vendido pelo governo do Paraguai, mas até o momento não foi removido da área portuária. “Os tanques de combustíveis foram esvaziados, mas a cada ano que passa as sucatas ficam ainda mais precárias.”

Recentemente, a SPH cogitou a possibilidade de solicitar à Justiça a autorização para leiloar as embarcações. O dinheiro apurado seria depositado em juízo

Correio do Povo 

Share



Categorias:Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: