Construção dos Portais da Cidade começará pela zona norte de Porto Alegre

Decisão do prefeito José Fortunati significa que a primeira parte das obras deverá ser a adequação dos corredores de ônibus das avenidas Sertório e Farrapos

Por concentrar 55% das 33 mil viagens de ônibus que têm como destino diário o Centro Histórico da Capital, a execução do projeto Portais da Cidade começará pela Zona Norte. A decisão do prefeito José Fortunati significa que a primeira parte das obras deverá ser a adequação dos corredores de ônibus das avenidas Sertório e Farrapos.

>> Veja o que está previsto no projeto

O projeto, que mudará de nome, consiste na reorganização do transporte público de Porto Alegre. A ideia é construir três grandes terminais (Azenha, Cairu e possivelmente na área do Jockey) e adequar o Triângulo. Passageiros procedentes dos bairros e de municípios vizinhos desembarcariam nos quatro portais, onde pegariam ônibus articulados especiais para seguir viagem em direção ao Centro Histórico.

No trajeto, os ônibus passariam por estações fechadas, diferentemente das atuais, abertas. A expectativa é começar as obras ainda este ano, ao custo total estimado de US$ 210 milhões (cerca de R$ 352 milhões). A Corporação Andina de Fomento (CAF), instituição financeira internacional com sede em Caracas, já assegurou financiamento de US$ 100 milhões (cerca de R$ 168 milhões).

No primeiro momento, o trabalho seria concentrado na adequação dos corredores. Posteriormente, começaria a construção dos portais, por meio de parceria público-privada (PPP). A empresa que construir o empreendimento terá direito a explorá-lo comercialmente por período de tempo a ser definido.

– Tecnicamente, não tem como fazer tudo ao mesmo tempo – explicou Fortunati.

Um ponto do projeto que gerou meses de discussões foi a altura das plataformas das estações. Se fosse elevada em relação à via, como proposto, haveria problemas no trânsito até a conclusão das obras. No período de transição, a maioria dos veículos atuais não teria como embarcar e desembarcar passageiros porque suas portas são baixas.

A tendência é de que as estações permaneçam no mesmo nível em que estão atualmente, antecipa o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari. O custo de uma possível elevação das estruturas também seria maior.

ZH



Categorias:Outros assuntos

16 respostas

  1. Nada mais justo que a pessoa, assim que sair do Terminal, tenha que pagar outra passagem.

    Menos terminais teoricamente significa menos baldeações, então isso pode ser algo positivo sim. O que precisa ser implantado e, espero que com os portais, seja, são linhas de ônibus circulares. Temos alguma na cidade além dos C1, C2 e C3?

    Curtir

  2. Caro Andrevaz

    Espero que esteja com a razão, não ando muito de ônibus, mas não é por isto que vou me lixar para o problema. Vamos ver a implantação.

    Curtir

  3. Álvaro, se forem bem pensados os esquemas dos ônibus, prefiro só 4 a 12 terminais.
    Quanto menos, melhor na minha opinião. Mas se eles ficarem abarrotados, tipo 4 centros como temos hoje, aí seria um problema.
    Mas se tu analisar bem, vai perceber que existem de 4 a 7 “grandes” concentrações de terminais no centro. Os do Mercado, os do camelódromo, da Salgado Filho, Viaduto da Conceição (da grande POA)… Acredito que cada um desses vai pra um “portal”. Alguns menores, como os ao lado da prefeitura, se juntam aos do terminal da Salgado Filho, virando um só…

    Quanto a usar uma passagem só, confere isso que vc disse. Mas depois que a Dona Maria sair do terminal, aí ela paga outra passagem pra voltar.
    Claro, se ela quiser pular de ônibus em ônibus, pra conhecer a cidade de dentro do ônibus, ela paga só uma passagem e se diverte.

    Curtir

  4. Ah, obviamente: Você pode andar o dia inteiro pagando só uma passagem de ônibus, fazendo conexões nos terminais. Pelo que entendi, aqui também vai ser assim.

    Curtir

  5. Em Curitiba é o mesmo esquema que em Vitória, pelo visto. A diferença é que são DOZE terminais, não QUATRO. Pra demanda de usuários, acho quatro um número muito pequeno.

    Curtir

  6. Rogério, não é especulação. É isso mesmo. De uma maneira geral, não mudará nada pra quem utiliza nosso transporte público (no que se refere a gastos). Somente a Dona Maria, dependendo do trajeto que ela queira fazer, passará a pegar 3 ônibus e não 2. Só que ela continua pagando só 2.
    Não é especulação. Trabalho na agência de propaganda que tem a conta da prefeitura (ou tinha) e quebrei a cabeça tendo que fazer material gráfico pra isso…

    Ou seja, pra Dona Maria não terá mais custo, mas ela precisará descer do ônibus uma vez mais. Só que, ao invés de caminhar no centro, ela ficará dentro de um terminal seguro (ou no mínimo deveria ser) e se funcionar como nas outras capitais onde há algo parecido, ela desce de um e praticamente já sobe no outro. A grande vantagem é que o centro vai deixar de ser esse mundaréu de gente. Hoje em dia mais da metade dos transeuntes do Centro da cidade não precisariam estar lá. Só estão porque o terminal dos ônibus de onde eles vem fica no centro e a linha inicial pra onde eles vão também fica lá.
    Nosso centro ficará menos carregado, menos poluído, mais seguro, mais desenvolvido, mais humano. E até vai dar vontade de curtir mais seus prédios antigos, seus bares históricos…
    Eu, sinceramente, uso pouco ônibus. Mas esse mês que estou usando mais porque to sem carro, achei um horror ter que descer no terminal da Santa Casa, descer caminhando até o mercado, ou descer no mercado e subir até a Salgado Filho pra pegar outro ônibus… Ou como me indicaram hoje pra resolver um pepino: terei que ir no terminal mais na praça próximo ao Bradesco do Centrão, pra pegar um que vai a Eldorado, sendo que vou vir de Esteio, onde o terminal é embaixo do Viaduto da Conceição. É um suruba sem sentido. E aí ter que caminhar no centro, sujo, cheio de pedintes e vendedores que querem te meter goela abaixo calcinha com listras…
    Enfim, não vejo nada de defeito nos Portais. Só vejo pontos a ganhar!
    Abs

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: