Copa 2014: avança a obra de duplicação da Beira-Rio

Avança a duplicação da Av. Edvaldo Pereira Paiva. Foto: Jonathan Heckler/PMPA

Uma das principais intervenções realizadas na Capital, em preparação para sediar a Copa de 2014, a obra do novo trecho da duplicação da avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira-Rio, avança em ritmo acelerado. Entre as avenidas Aureliano de Figueiredo Pinto e Ipiranga, está sendo realizado o aterro da pista e do passeio, além da colocação da base de brita graduada.

Já estão concluídos os serviços de terraplenagem, escavações e reforço do subleito com areia. Em quase todo o trecho, a nova rede de drenagem está concluída. Com a conclusão destes serviços, os cerca de 460 metros de extensão da nova pista da via poderão receber a camada final da base de brita, meios-fios e a primeira camada asfáltica, como já ocorreu no trecho da Ipiranga em direção ao estádio Beira-Rio. “Os trabalhos seguem em pleno andamento, dentro do cronograma previsto”, afirma o secretário municipal de Obras e viação, Cássio Trogildo.

A primeira parte da obra de duplicação, com 600 metros de extensão e 9,5 metros de largura, recebeu 600 toneladas de asfalto para uma cobertura com 5 cm de espessura. Na fase de acabamento, outra camada de 5 cm será empregada, totalizando 10 cm de recobrimento asfáltico. No local, onde há bifurcação da via, é realizado o entroncamento para a união da pista antiga com a pista nova.

O projeto – A obra integra o conjunto de projetos da prefeitura visando à mobilidade e modernização de Porto Alegre para sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014, executada pela Construtora Extremo-Sul Ltda (Coesul), fiscalizada pela Secretaria Municipal de Obras (Smov). As intervenções serão realizadas em quatro trechos distintos. Os dois primeiros, com investimento de R$ 6.971 milhões, compreendem 1,38 quilômetro de extensão. A previsão de conclusão dessa etapa é julho deste ano.

A ordem de início das obras foi assinada em 1º de julho de 2010. A extensão total da duplicação da Edvaldo Pereira Paiva é de 5,3 quilômetros, com investimento total de R$ 24 milhões. A pista contará ainda com ciclovia paralela ao Guaíba.

Prefeitura de Poa

Share



Categorias:Outros assuntos

8 respostas

  1. Concordo com o que o Andervaz falou. Perfeito !

    Curtir

  2. Josemir,

    1- É apenas uma foto. Não é só uma “carregadeira velha” trabalhando na obra
    2- Tá reclamando do blog ou da obra?
    3- Não vai haver corredor de ônibus.
    4- Ninguém se canta por alto e não tem nenhum problema em comer costela. É tudo uma questão regional. Costela bovina é caríssima nos EUA e a Picanha é descartada e mandada pra cá da Argentina. Quem é que tá certo?
    5-O Rio de Janeiro terá, além da final da Copa, as Olimpíadas de 2016. Sem contar as obras do Pan 2007. Quem tá pensando que é melhor? Que mania desgraçada e antiquada de falarem que o Gaúcho é mais bairrista e se acha que os outros. Isso não é verdade. Carioca, Paulista, Baiano, só pra citar alguns, são muito mais convencidos e bairristas que os gaúchos.

    Curtir

  3. 1-Que pobreza, somente uma pa carregadeira velha, para uma obra que nem sabemos como serà
    2-Nao tem uma apresentaçao grafica para ilustraçao
    3-Corredor de onibus ??? Querem estragar com algo que ja serà mediocre
    4-Sou gaucho, mas nos cantamos alto por comer costela !
    5-O Rio de Janeiro receberà investimentos de grande porte e farà obras integradas a natureza, de grande beleza…. e nòs sempre pensando que somos os melhores

    Vamos exigir mais, vamos pensar, mas principalmente agir grande !

    Curtir

  4. E a duplicação da Av. Tronco não vai sair mesmo? Esperam instalar-se o caos pra tomar providências! É lógico que a duplicação da Av. Beira Rio é muito bom, mas quem mora na Zona Sul de Porto Alegre, ou quem transita por ela, sabe de seu crescimento rápido nestes últimos anos. Tanto que o mercado imobiliário já se antecipou. Seria muito bom mostrar as belezas da cidade ao mundo no período da copa, mas seria melhor ainda que tivéssemos transporte descente, não como está no momento, e acesso idematé nossas residências.

    Curtir

  5. Corredor de onibus?
    Mas ja querem estragar a avenida?
    :O

    Lembrando que carros não vão passar pelas vias proximas do Beira Rio durante as partidas da copa.

    Fikdik

    Curtir

  6. Sonho em ver o aeromovel do beira-rio até a Arena do Grêmio….

    Curtir

  7. Klaus, não é necessário um corredor de ônibus pra uma ou duas linhas. E sim só em avenidas por onde muitas outras trafegam.

    Com certeza haverá algum sistema de transporte temporário, ônibus especiais, taxis especiais, lotações especiais. Algo do gênero, na época da copa.

    Não sei onde essa velocidade média a que tu se refere é menor nos carros do que entre ciclistas. Em SP em alguns horários, talvez.
    Eu ando de carro frequentemente e não passo esse sufoco que muitas pessoas alardeiam. Tirando o trânsito quando pára nos entrocamentos da freeway com a BR-116, em nenhum lugar um ciclista anda mais rápido que eu.

    Lombadas antes de todas as faixas de trânsito? Nem pensar. Precisa é melhor policiamento e multas para os motoristas imprudentes.

    A campanha infeliz a que tu se refere fui eu quem criei na Paim Comunicação. Os dados da época quando a campanha estava em evidência provam que os atropelamentos e mortes em faixas de segurança diminuiram e muito. O sinal deu certo. Mas infelizmente, como tudo aqui é motivo para uso político, a campanha foi abandonada e poucas pessoas ainda utilizam do sistema. Eu uso com frequência e nunca me senti inseguro ao atravessar uma faixa.

    Curtir

  8. Alguém poderia me explicar por que não ha uma faixa de ônibus exclusiva planejada nessa duplicação?

    Por acaso a grande parte das pessoas de fora que virão assistir aos jogos irão alugar carros? ÉCA, Porto Alegre já é um inferno de se locomover com a quantidade de carros que tem hoje, imagina com mais um monte de gente de fora!

    Agora se não é o caso e as pessoas que vierem de fora forem se locomover de coletivo e quissá de bicicleta caso venham de partes evoluídas do planeta então é preciso mudar os planos e construir uma estrutura para melhorar o trânsito das pessoas.

    Em uma reunião que estive presente no hotel Embaixador sobre Mobilidade Urbana e Inclusão Social ficou quase unânime entre todos os participantes que aumentar vias para carros é tentar apagar fogo com querosene.

    Hoje a velocidade média dos carros é menor que de um ciclista(carro passa maior parte do tempo a Zero km/h, eu acho muito pouco) e em uns 10 anos, caso nossos representantes não passem a respeitar a lei, a velocidade será igual que de uma carroça de boi. Só não vai ser menor por que a carroça é tão grande quanto um carro e por isso não tem agilidade.

    Vias ‘rápidas’ = mais mortes no trânsito, uhuuuuuuu yeah!!! vivaaaa, quero dizer, morteeee

    Faixas de insegurança sem lombadas antes + campanha infeliz = pegadinha que custou a vida de mais uma criança a poucos dias. Virou borboleta, que amorzinho, não é? Não!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: