VIDA SOBRE RODAS – Capital deve ter ciclovia na Ipiranga

Com parceria do Grupo Zaffari, expectativa é de início das obras entre fim de abril e início de maioUm novo passo foi dado esta semana para a construção da ciclovia da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre. A prefeitura confirmou na noite de segunda-feira, durante uma reunião, a vontade do Grupo Zaffari em tocar o projeto, em contrapartida à construção de seus últimos empreendimentos na Capital.

A extensão da ciclovia é superior ao que se planejava até o ano passado. O traçado, que era de 6,6 quilômetros, deve chegar agora a 9,4 quilômetros, de acordo com o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari. O trecho da Ipiranga iria da Avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) até proximidades da Avenida Antônio de Carvalho. Antes, o previsto era que o trajeto acabaria na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

O projeto está em fase de licenciamentos, segundo Cappellari. Um dos licenciamentos necessários é o ambiental. O diretor da EPTC lembra ainda que poderão ser feitos alguns ajustes no traçado, que deve acompanhar o meio fio e os taludes do Arroio Dilúvio.

– É preciso avaliar a necessidade de retirada de árvores. Também tem trechos com talude que são muito estreitos – ressaltou Cappellari.

A princípio, uma sinalização específica terá de ser instalada para permitir que as bicicletas cruzem os pontos da Ipiranga que são cortados por outras ruas e avenidas. Está em discussão a colocação de semáforos para os ciclistas.

O Grupo Zaffari informou que aguarda a finalização dos trâmites para então firmar oficialmente o contrato. Conforme a assessoria de imprensa da empresa, a prefeitura ainda deve definir e encaminhar o plano geral da ciclovia. Assim que tudo estiver aprovado, a obra pode começar. A meta, segundo Cappellari, é dar início aos trabalhos entre o final de abril e o início de maio.

Zero Hora

Share



Categorias:Bicicleta, ciclovias

Tags:, ,

22 respostas

  1. Quando fizerem a ciclovia eu serei um que abandonarei o carro para ir ao trabalho.
    Não sou contra derrubar as árvore não, depois é só plantar outras árvores em lugar mais apropriado, acho que ali no meio ficará melhor sim a ciclovia.
    Queria saber também o que farão com aqueles postes enormes.
    E outra, seria interessante colocar uma ciclovia em cada lado do dilúvio e cada ciclovia teria um só sentido, que seria o mesmo sentido do fluxo dos carros. Ficara até mais fácil para as bicicletas transitarem assim.
    Mas o que importa é que façam essa ciclovia o quanto antes. A ipiranga já tá ficando infernal com a quantidade de carros.
    Parabéns ao grupo Zaffari pelo incentivo.

    Curtir

  2. Estou curiosa sobre como será a ciclovia na Ipiranga, porque:
    1) A média de carros em POA é altissima;
    2) Ipiranga tem 4 faixas que já estão congestionadas nas horas do pico;
    Quais seriam as opções?
    A) Eliminar uma faixa utilizada pelos carros. Imaginem: se com 4 faixas para carros o trânsito já é difícil…
    B) A ciclo via ao lado do riacho. QUANTAS ÁRVORES TERIAM QUE SER SACRIFICADAS??
    É muito bonito e romantico bicicletas na europa, onde, dizem, o transito é organizados, as pessoas com bom nivel de educação e respeito ao próximo
    PERGUNTA: POR QUE TEM QUE SER NA IPIRANGA???????? GRANDE QUANTIDADE DE RUAS COM POUCO MOVIMENTO… Ah, sim… a Copa… temos que “ficar bem na foto” (!!!!)

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: