Novo bairro

A Capital vai ganhar um novo bairro, cujas obras podem começar ainda este ano. São 425 hectares brutos, cerca de 370 hectares líquidos em uma enorme área que vai do aeroporto velho até a Fiergs, o Condomínio Landell.
A família proprietária – que tem outro nome – fechou contrato com a Rossi e uma construtora paranaense. O complexo contará com igrejas, supermercado, escolas e universidade, parcerias já acertadas com os empreendedores.

Fernando Albrecht

_______________________________________

Foto tirada pelo leitor Gerson Ibias, da área próxima ao Hotel Ibis:


Clique para ampliar

Acho que o Condomínio landel ocupará uma área muito grande. Como diz na matéria, será do Aeroporto até a FIERGS. Vejam a área que circundei de branco na imagem.
Deve ser bem maior do que só esta área que o Gerson mostra. Vejam onde é a Fiergs… Pelo que to entendendo, é no mínimo esta área que marquei. A propósito, a família proprietária tem o nome de Kisslinger. São os donos da Condor, os mesmos que são donos da área da Terceira Perimetral onde seria o Belvedere Power POA, no Bairro Petrópolis, junto à Av. Tarso Dutra. (Gilberto Simon)

 

Share



Categorias:Economia da cidade

Tags:, , , , , ,

18 respostas

  1. O Crispim cria gado e planta arroz num pedaço. Disse-me que não sera´toda a area.

    Curtir

  2. Andervaz, sério??rsrs
    Mas não acha melhor ter esses – que são legais:P – que os prédios da rossi?

    Curtir

  3. GAbriel, credo. Odiei isso.
    Gostei das fotos enquanto só tem as casas. Mas esses edifícios achei dispensável.

    Curtir

  4. Não há como alguém ligado a arquitetura ou algo assim visitar estes proprietários ( do terreno ) e convencê-los de fazerem – junto com a rossi – algo como este novo bairro de Palhoça – Se uma cidade pequena pode ter, pq nossa capital não pode tbm;D
    http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1111041#post55299437

    Curtir

  5. Dionélio,

    Revolução urbanística? Acredito que não. Na verdade, as construtoras estão cagando e andando pro urbanismo, no sentido literal da palavra, algo muito mais complexo do que as construtoras oferecem.

    Wagner e portofan,

    Sim, acredito que uma pista de 90º com a pista atual (ou mesmo uma paralela à outra, pro lado da Freeway) eram possibilidades pra expansão. Agora, partimos pra “Congonhanização” do Salgado Filho definitivamente.

    Bom, pelo mapa que eu vi do Plano Diretor de Ciclovias, está prevista a construção de uma larga avenida, da Ceasa (Fernando Ferrari) até a Fiergs (bem na linha branca superior do mapinha), que seria a Quarta Perimetral, contornando a área vazia bem no leste e descendo até não sei onde…

    Pra ser sincero, espero que não saia. A área no entorno do Salgado Filho é preciosa demais pra ser ocupada.

    Curtir

  6. Felipe,

    Acredito que exista tal demanda, pois no Brasil ela esteve reprimida por décadas e décadas. Muitas pessoas com 30 anos ou mais ainda vivem no fundo da casa dos pais ou dividem o aluguel com amigos. Some isso à estabilidade econômica da última década e a acessibilidade cada vez maior à linhas de crédito, por parte das famílias de baixa e média renda, assim como o baixo índice de desemprego, e terás como resultado esse verdadeiro BOOM na construção civil que estamos presenciando.

    Entretanto eu pessoalmente não acredito que todo este empreendimento do post seja construído de uma vez só. O mais provável é que ocorra em etapas e leve alguns anos até estar totalmente consolidado. Tudo vai depender de uma série de fatores, lógico, mas pela grandiosidade deste projeto, não consigo pensar diferente.

    Curtir

  7. Haveria demanda pra um bairro gigante como esse?

    Curtir

  8. Que pena. Era uma ótima área para futuras expansões de pista e de terminais do Salgado Filho. Ainda sobrará a área mais próxima à free-way (a área que costeia a referida estrada), mas com um condomínio no meio será impossível ligá-las. Preferia que a prefeitura desapropriasse a referida área em parceria com o estado e com a união para ampliar o salgado filho. Seria ruim para a cidade ter que futuramente utilizar um novo aeroporto distante do centro da cidade, como Guarulhos, Confins e Galeão.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: