Governo: será difícil acabar com lixões

Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê prazo para 2014

Aterros sanitários devem receber só materiais impossíveis de se reciclar Foto: jango medeiros / especial / cp memória

Vai ser difícil acabar com os lixões no país até 2014, admitiu ontem o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Silvano Silvério da Costa. O prazo é previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), sancionada pelo então presidente Lula no fim do ano passado, estabelecendo que até 2 de agosto de 2014 o Brasil não tenha mais nenhum lixão e que os aterros sanitários recebam apenas rejeitos (o que não é possível reciclar ou reutilizar).

Durante debate sobre resíduos sólidos na Fecomércio de São Paulo, ontem, Costa afirmou que um dos caminhos para acabar com os lixões é incentivar a formação de consórcios intermunicipais, que dispensariam um aterro sanitário para cada cidade. O secretário adiantou que neste ano deve ser lançada a segunda etapa do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para resíduos sólidos, com verba de R$ 1,5 bilhão.

A política nacional prevê ainda obrigações aos moradores. Quem residir em cidades que contam com serviço de coleta seletiva deve separar adequadamente o seu lixo, sob pena de advertência ou multa, que variará de R$ 50,00 a R$ 500,00.

 Correio do Povo

Share



Categorias:Saúde

Tags:,

7 respostas

  1. Estavam beleza, Gilberto. Faltou a liberação do meu comentário.
    Abraços.

    Curtir

  2. Governo: será difícil acabar com lixões

    Contribuinte: será difícil acabar com políticos

    E quanto à obrigação do cidadão separar adequadamente o lixo orgânico e seco, aqui na minha rua nós estamos adotando uma estratégia oposta. Nós que sempre separávamos o lixo, agora estamos misturando tudo. Por que? Porque é uma tentativa desesperada de fazer com que os catadores de lixo não rasgem os sacos em busca de garrafas pet e latinhas de alumínio. Já que a PORRA do Serviço Público não consegue coibir esses vagabundos que destroem os sacos de lixo e deixam tudo espalhado pelas ruas….os moradores estão se obrigando a não mais zelar pela separação do lixo. Tudo por pura incompetência dos gestores públicos..que não fazem que que DEVERIAM fazer….a não ser, leis idiotas.

    Curtir

  3. Seu eu não me engano Porto Alegre não tem lixão, todo o lixo é levado para outra cidade.

    Curtir

  4. no nosso prédio antigo nos separavamos..
    Ae nos mudamos, ate tem duas lixeiras la em casa, mas admito que desacostumei com a separação do lixo…. mesmo misturando um, na outra lata só coloco lixo inorganico.
    shashushuashuas

    Mas ali na nossa rua não tem/tinha coleta seletiva… e claro, a lixeira do prédio é trancada, por que a rua fedia de tamanha podridão que os carroceiros deixavam.

    Agora não sei bem como ta a situação, mas a idéia da sindica (minha madrasta) é por meio que um conteiner no prédio para o lixo seco.

    Curtir

  5. Bah, eu também gostei. Minha mãe separa lixo desde que se começou a falar disso (deve fazer uns 20 anos já). Não fico cuidando o que os outros fazem, mas é frustrante quando tu vê na lixeira orgânica um saco quase só com papel dentro.

    Curtir

  6. Gostei do fato de haver penalidade aos moradores em caso de não cumprimento de separar adequadamente o lixo.

    Como todos sabemos, brasileiro só cumpre o que a lei determina quando dói no bolso.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: