Comitiva gaúcha vai à Brasília pressionar pela inclusão do metrô da Capital nas obras do PAC

Encontro ocorre na quinta-feira com a Ministra do Planejamento, Miriam Belchior,

Uma comitiva gaúcha se encontra na quinta-feira com a Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e pretende pressionar o governo federal pela inclusão do metrô de Porto Alegre nas obras do PAC.

No encontro, estarão o presidente da Assembleia Legislativa, Adão Villaverde, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, e o presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha.

Existe também a possibilidade da presença do governador Tarso Genro. Adão Villaverde espera ouvir da ministra uma decisão política do governo federal sobre a realização da obra.

O grupo definiu o metrô como prioridade de negociação, deixando de fora, nesse momento, reivindicações como a duplicação da RS-118 e a nova ponte do Guaíba.

Zero Hora



Categorias:Metro Linha 2

Tags:

2 respostas

  1. Eu sou mais otimisto e acho que o metrô de Porto Alegre é coisa para daqui a, no máximo, 10 anos; mas, para ele ser bem projetado e “modelado” financeiramente ele deve ser discutido hoje.

    Por exemplo, no meu ponto de vista esse grande sonho porto-alegrense não deveria ser viabilizado e construído a partir de uma PPP. Sou a favor de PPPs, quanto mais melhor, mas não para um setor público tão vital para a circulação dos cidadãos como o transporte público, ainda mais se queremos que as pessoas abandonem seus carros (ou deixem de adquiri-los) e usem mais o sistema coletivo de transporte para se locomoverem dentro da cidade.

    Dinheiro para isso existe (não no caixa da prefeitura, nem do estado, mas da União), pois todos anos os governos batem recordes e mais recordes de arredações e a principal fonte de receitas do Poder Público brasileiro é o próprio sistema de transporte com os tributos sobre os veículos automotores e seus combustíveis. Basta que o governo federal seja mais responsável com as contas públicas, cortando gastos de custeios inúteis e controle a sanha de aumentos para os servidores públicos, que os recursos aparecerão.

    Curtir

  2. Como diria Nietzsche. O eterno retorno.
    Chega desse assunto, senhores. Metrô é coisa pra daqui há 20 anos em Poa. Já foi mais do que dito pela União, que não há grana pro metrô. Pra quê insistir nisso?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: