Comunidade de volta à Praça Júlio de Castilhos

Uma praça mudada, e para melhor. Um ano e dois meses depois de o ZH Moinhos retratar os problemas motivados pela presença excessiva de moradores de rua na Praça Júlio de Castilhos, a reportagem do caderno retornou à área verde para conferir como está a situação no local.

Há 14 meses, a principal reclamação dos moradores das proximidades era de que a comunidade estava apartada da praça. Na manhã da sexta-feira passada, a equipe do Moinhos encontrou uma praça organizada e limpa, com ajardinamento bem feito, chafariz e fonte funcionando, bancos pintados e bem cuidados, bom número de lixeiras e banheiro asseado. Em vez de moradores de rua, crianças brincavam e frequentadores curtiam a sombra das árvores. O local é adotado pelo Hospital Moinhos de Vento.

– Relato de Ivan Vieira, morador das imediações da praça

“Deu uma boa melhorada a questão dos moradores de rua na Praça Júlio de Castilhos. Não sei se foi uma ação efetiva ou se é apenas o verão, quando eles normalmente somem.

O problema que tinha à noite, com arruaça e até sexo na praça, não tem mais. Vamos esperar para ver se, quando terminar o verão, eles retornam da praia ou ficam por lá. ”

> Programa de parcerias do poder público com a iniciativa privada, o Adote uma Praça permite a qualquer entidade civil assumir a responsabilidade de urbanizar e manter áreas verdes públicas. Informações: 3289-7597.

Zero Hora Moinhos

 

 

 



Categorias:Outros assuntos

25 respostas

  1. Everton, é AnDERvaz, de Anderson.
    Quanto a tua citação, em relação aos políticos, eu faço a minha parte. Em relação à mendigada, não vou andar com um pinico ou saquinho de lixo recolhendo seus perdigotos.

    Curtir

  2. Valorizando a cultura portuguesa de Eça de Queiroz para AndreVaz: ” O políticos e as fraldas devem serem mudadas frequentemente pela mesma razão”.
    Uns cagam nas praças, outros….

    Curtir

  3. Eles são tão inteligentes como o marcelo.

    O problema são os vícios, que os tornam tão fracassados.

    Curtir

  4. O direito de ser um fracassado tem, Marcelo. Mas não tem o direito de sujar as ruas, assaltar, transar na rua, cagar nos caminhos dos parques… Morador de rua precisa ser encaminhado a um abrigo público. Se há poucas vagas, taí um foco que nossos governantes precisam ter.

    Curtir

  5. Eu não nego o direito de serem fracassados e perdedores, desde que não venham querer ameaçar o meu direito à propriedade privada nem perturbar o sossego público.

    Curtir

  6. Tem mendigo muito mais inteligente se cagando nas calças por aí do que as pessoas que andam comentando neste blog.

    Com certeza eu preferia levar um mendigo pra minha casa do que um fascista de meia tigela, que acha que as pessoas não têm nem o direito a serem fracassados e perdedores.

    Curtir

  7. É bem humano cagar e mijar em praça pública; é bem humano beber, cheirar e provocar algazarras; é bem humano fazer sexo em praça pública; é bem humano incomodar os passantes; é bem humano inibir que outros cidadãos usufruam de espaços públicos…

    E são direitos?

    Mas pior não são essas pessoas, muito pior são as outras que defendam que essa degradação se mantenha, pois assim pretendem justificar suas ideologias fracassadas.
    [x2]

    Esses esquerdopatas, que são na verdade perdedores (ou, como eles odeiam por ser uma americanização, these losers), se tem tanta compaixão assim pelo ser “humano”, deveriam levar esses nóias de crack para as próprias residências. E ao invés do crack, que acaba rapidamente com a saúde, poderiam compartilhar da própria maconha, que consideram “leve”…

    Curtir

  8. É bem humano cagar e mijar em praça pública; é bem humano beber, cheirar e provocar algazarras; é bem humano fazer sexo em praça pública; é bem humano incomodar os passantes; é bem humano inibir que outros cidadãos usufruam de espaços públicos…

    E são direitos?

    Mas pior não são essas pessoas, muito pior são as outras que defendam que essa degradação se mantenha, pois assim pretendem justificar suas ideologias fracassadas.

    Curtir

  9. A cidade está do jeito q está porque deixou de ser dos cidadãos para se tornar território de mendigos, prostitutas, flanelinhas e drogados, lamentavelmente.
    [x2]

    E o pior é ver uns que defendem os direitos “humanos” dessa gente como se os trabalhadores não tivessem direito de descansar sossegadamente e ter momentos de lazer num local público.

    Curtir

  10. A cidade está do jeito q está porque deixou de ser dos cidadãos para se tornar território de mendigos, prostitutas, flanelinhas e drogados, lamentavelmente.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: