Gerador eólico inovador – Tecnologia Gaúcha

Gerador eólico de cilindros, inovação gaúcha - HGERMANI NOVA TECNOLOGIAS/DIVULGAÇÃO/JC

A empresa gaúcha HGermani Novas Tecnologias, de Porto Alegre, desenvolveu um gerador eólico de cilindros, com tecnologia totalmente local, componentes nacionais e sistema simples e barato que substitui as caras pás utilizadas nos sistemas convencionais.

O aparelho está sendo testado pela Ufrgs e os inventores estão procurando grupos financeiros para instalar a indústria no Rio Grande do Sul, segundo Fernando Torrens Guimarães, diretor da HGermani.

O gerador se destina, neste primeiro momento, para duas finalidades bem definidas:

– Primeiro, colocação em prédios/condominios, residenciais ou comerciais, para captação de energia limpa, gratuíta e renovável e abastecimento das áreas condominiais (iluminação de corredores, jardins, portarias, garagens e acionamento de portões).

– Segundo, bombeamento de água em lavouras irrigadas, substituindo as atuais bombas elétricas de alto custo e alto consumo de energia, que oneram substancialmente o resultado obtidos pelos produtores rurais. Com o gerador eólico, a energia é limpa e gratuita.

Danilo Ucha – Jornal do Comércio



Categorias:Energia

Tags:,

6 respostas

  1. marcelo – rio grande do norte

    parabens pela criatividade acredidem que com certeza vai dar certo

    recomendações

    façam varios testes e até mesmo com sobre/carga se aprovado com certeza voces vam arrebentar pelo menos em nossa região que temos ventos predominantes e constantes nas quatro estações vai ser swou de bola

    Curtir

  2. Só queria saber qual é a eficiência desta “nova” tecnologia, pois se fosse boa já tinham fabricado devido a facilidade e simplicidade do mesmo. Entrando na questão aerodinâmica, acredito que não terá como competir com os atuais, muito embora prefira não criticar mais pois não tenho os dados e resultados de monitoramento para fazer tal análise.

    É esperar para ver no que dá! No mais, é válido pela iniciativa (apenas).

    Curtir

  3. CONCORDO COM O QUE DISSE O LEITOR PHIL. SE O PRODUTO FOSSE CARO,SOFISTICADO E ESTRANGEIRO JÁ ESTARIA NA CAPA DE TODOS OS JORNAIS, COMO PARECE SIMPLES E É DAQUI, SEI NÃO ??????.
    ESTE É O BRASIL QUE NÃO MUDA SÓ DA VALOR PARA O QUE É FEITO PELOS OUTROS.

    Curtir

  4. Que idéia fantástica!. Por estas e por outras é que ainda se pode acreditar em inovações e pesquisas. Como o produto é todo desenvolvido no Rio Grande do Sul, só se espera que o Estado não permita que a tecnologia seja levada para outro Estado por falta de apoio e incentivos, olha que isto já aconteceu em outro Governo do mesmo partido. Parabéns à Empresa e sucesso.

    Curtir

  5. Legal a ingenuidade desse produto. So’ que tera pouca assitacao por ser nacional e de baixa technologia…se fosse estrangeiro e hiper sofisticado seria pego imediatamente.

    Curtir

  6. Muito show.
    Tomara que de certo, uma nova tecnologia para o mundo, com um custo beneficio, e o melhor, não agride a natureza…
    =D

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: