Região tecnológica avança

Antes do Carnaval, projeto que cria uma Repot, deverá ser encaminhado à Câmara Municipal

Prédio do Ceitec, na Lomba do Pinheiro, está dentro da 'área tecnológica' Crédito: ANTÔNIO SOBRAL / CP MEMÓRIA

A delimitação de uma Região de Potencial Tecnológico (Repot) em Porto Alegre está em estudo pela Secretaria Municipal do Planejamento. Uma minuta de lei, elaborada em parceria com o Conselho Municipal de Ciência e Tecnologias (Comcet), aponta a área que abrange o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), na Lomba do Pinheiro, o Campus do Vale da Ufrgs, no bairro Agronomia, o eixo ao longo da avenida Ipiranga, onde está situada a PUCRS, e áreas próximas, que concentram hospitais e laboratórios.

Conforme o secretário municipal do Planejamento, Márcio Bins Ely, o projeto que cria a Repot deverá ser encaminhado antes do Carnaval para a Câmara de Vereadores. “O que falta é adequarmos as sugestões dos fóruns regionais de planejamento, que fizeram contribuições formais”, disse. Ely acredita que, quanto mais contribuições houver, melhor fundamentado o projeto estará para receber o apoio do Legislativo. A área proposta na minuta foi escolhida por ter infraestrutura de comunicação e instituições reconhecidas na área acadêmica e empresarial.

O objetivo da criação da Repot é incentivar a instalação de empresas voltadas a atividades com alta tecnologia. “Nossa expectativa é que Porto Alegre acompanhe esse giro da inovação e esteja à frente das demais capitais em ações e propostas naquilo que se tem hoje como a agenda positiva mundial”, afirmou Bins Ely. Conforme o secretário, a medida facilitará a atração de recursos de agência financiadoras e oferecerá incentivos. “Além disso, a proximidade física entre as empresas e as universidades vai favorecer projetos de desenvolvimento de tecnologias inovadoras”, acredita.

De acordo com Bins Ely, havia uma carência no município de políticas públicas para a instalação de empresas que trabalham com TI. Além de gerar emprego, segundo ele, o setor oferece uma produção ambientalmente correta, que não polui rios e nem prejudica a vegetação.

Correio do Povo

Share



Categorias:Ciência e Tecnologia, Economia da cidade

Tags:, ,

2 respostas

  1. Finalmente a administração municipal vai fazer algo para realmente motivar empresas para se instalar em Porto Alegre, e assim desenvolver nossa cidade. Pena que não fizeram isso antes, pois poderiamos não ter perdido a fábrica da Hanna Micron para São Leopoldo.

    Curtir

  2. Agora sim!! Surgiu uma luz no fim do túnel.

    Será que finalmente nos tornaremos a capital da inovação?

    É de projetos assim que a cidade e o estado precisam, idéias que tragam valor para a cidade e a transformem em centro de desenvolvimento tecnologico.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: