Reunião discutirá policiamento no bairro Floresta

Comerciante Rodrigo Santos da Costa, 33 anos, foi morto a uma quadra do local do assassinato da noite anterior - Valdir Friolin

Duas mortes na mesma região, em um pequeno intervalo de tempo, causam preocupação

A Brigada Militar fará uma reunião na segunda-feira à tarde para discutir o policiamento e os índices de ocorrência no bairro Floresta, em Porto Alegre. Pouco mais de 24 horas após a morte de um empresário na esquina da Avenida Cristóvão Colombo com a Rua Ernesto Alves, o comerciante Rodrigo Santos da Costa, de 33 anos, foi morto a menos de cem metros de distância do crime da noite anterior.

Segundo o capitão Gabriel Leiria, do 9º Batalhão de Polícia Militar, os fatos preocupam, mas as ocorrências das últimas horas não passaram de casualidade.

— O policiamento, por meio de ações de inteligência e concentração de policiais neste local, sempre foi ostensivo, haja vista que há uma grande concentração de comércio durante o dia e vida noturna agitada — disse o capitão.

Além das mortes, entre janeiro e fevereiro foram efetuadas oito prisões no entorno do bairro.

ZERO HORA



Categorias:segurança

Tags:,

4 respostas

  1. Flanelinhas ameaçando por dinheiro acontece em quase toda a cidade. Uma verdadeira praga urbana que deixaram se alastrara e agora está fora de controle. Chegam a brigar e disputarem a balas os ponto, como já aconteceu na Cidade Baixa.

    Curtir

  2. Está um absoluto caos a segurança do Bairro Floresta! na Rua Gonçalo de Carvalho, no início dela, em frente ao Hospital Moinhos de Ventos, os flanelinhas praticamente “fecharam”a rua. Os moradores sào ameaçados por nãodarem dinheiro. Extorsão a céui aberto e a qualquer hora. Além de drogados e bêbados, os flanelinhas passam informações a bandidos assaltarem apartamentos e casas da regiào. Meu ap já foi assaltado e certamente tinham informaçòes de minha movimentação. Prevejo que mais mortes ocorrerão.

    Curtir

  3. Eu como morador da região posso dizer, ja foi bem pior.

    Na minha rua era normal roubo de carros diariamente, nos ultimos 3 anos, não vi mais que 5 roubos, mas pelo jeito, só trocaram de ruas.
    sahahushushsusa
    Mas não vou negar, me sinto mais seguro, apesar de ter sido assaltado no ano passado.

    Curtir

  4. O ex-ministro da justiça nao entende nada de segurança, era só pose de xerifão, no fundo ele usou o ministerio apenas pra grampear e chantagear os adversarios politicos, inclsive a midia.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: