Governo gaúcho avalia a instalação de um porto em Tapes

O município de Tapes poderá receber um terminal portuário. O assunto foi tratado ontem pelo vice-governador Beto Grill com uma comitiva da cidade da região Centro-Sul do Estado. Acompanhado pelos secretários de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, e do Gabinete dos Prefeitos, Afonso Motta, o vice-governador ouviu as reivindicações do grupo, que apresentou também o andamento de negociações com duas empresas multinacionais do ramo de geração de energia. De acordo com o prefeito de Tapes, Sílvio Tejada, o município possui uma série de investimentos que dependem da realização do empreendimento.

Tejada ressaltou o interesse da empresa indiana Suzlon Energy, que fabrica aerogeradores, e da espanhola Impel, que planeja criar uma usina geradora de energia em Tapes, na concretização da obra na cidade. Além disso, destacou a importância do terminal para o escoamento da produção de arroz, principal cadeia produtiva da região. Grill demonstrou interesse na iniciativa, salientando a necessidade de explorar novos modais viários. “Não podemos ficar dependentes apenas do transporte rodoviário. O advento da Hidrovia do Mercosul representa uma nova gama de possibilidades”, afirmou.

A obra do terminal em Tapes irá compor a Hidrovia do Mercosul, cujo projeto faz parte das obras previstas no PAC 2. Quando concluída, a hidrovia consistirá num sistema que envolve, só no Rio Grande do Sul, as lagoas Mirim e dos Patos e os rios Jacuí e Taquari.

 Jornal do Comércio



Categorias:hidrovias

Tags:

%d blogueiros gostam disto: