Projeto do trem de passageiros Rio Grande-Pelotas atrai interesse de investidores

Uma reunião a ser realizada até o final desta semana no Ministério dos Transportes, em Brasília, pode dar o pontapé inicial para a implantação de uma linha de trens de passageiros entre Pelotas e Rio Grande.

Na segunda-feira (dia 14) o engenheiro Gérson Almada, um dos sócios do Grupo Engevix, reuniu-se com o deputado federal Fernando Marroni (PT) e confirmou o interesse do grupo em investir no projeto. A Engevix é responsável pela construção de oito cascos para plataformas de petróleo no dique-seco, em Rio Grande.

A partir do interesse da Engevix, Marroni e o diretor-presidente da Empresa Trens Urbanos S.A (Trensurb), Marco Arildo Cunha, deverão se reunir com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, para solicitar a liberação dos recursos necessários para a realização do estudo de viabilidade técnica da implantação do trem urbano entre as duas cidades.

– A Trensurb começou a fazer os estudos do trem regional da Serra e do trem urbano entre Londrina e Maringá (PR) e deveria, ainda, fazer o mesmo levantamento no trecho Pelotas-Rio Grande. Porém os recursos para esta etapa acabaram não sendo liberados e é isso que, a partir de agora, iremos tentar junto ao Ministério dos Transportes – explica Marroni.

Conforme avaliação do diretor da Trensurb, dentre os três trechos analisados Pelotas-Rio Grande é o que apresenta maior viabilidade de ser executado devido ao aglomerado populacional das duas cidades. A densidade populacional aliada ao intenso trânsito de pessoas entre as duas cidades e os pesados investimentos feitos no Polo Naval de Rio Grande são os principais trunfos de Marroni e Cunha para convencer o ministro Nascimento a liberar a verba para a realização do estudo.

“O trem urbano tem tudo para ser o transporte mais seguro, rápido e barato para a população que diariamente se desloca nessa metrópole bipolar de Pelotas e Rio Grande”, argumenta o deputado.

 

ClicRBS



Categorias:Economia Estadual, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:

3 respostas

  1. Importante destacar, em locais planos, como entre Rio Grande e Pelotas, a construção de uma via férrea é extremamente barata, esta idéia poderia ser levada para a praia, um trem de alta velocidade. Esta proposta foi levantada a uns dez anos atrás por um candidato a prefeito de Porto Alegre que muitos consideraram uma idéia louca, não é.

    Curtir

  2. Vai ter muita gente que vai usar.
    Tem muita gente que usa vans pra ir todo dia de uma ciadde para a outra….

    Curtir

  3. É bom lembrar que essa ligação ferroviária é muito antiga e foi desativada! Tomará que role, pq o fluxo entre pessoas entre essas cidades historicamente sempre foi intenso e hj com o Polo Naval entre outros empreendimentos econômicos, só se intensificará…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: