Walmart fecha unidade (Nacional) na Zona Sul, mas continua no Barrashopping

O Nacional e o BIG fazem parte do Grupo Walmart no Estado

Fechado desde o dia 1º de fevereiro, o destino do espaço que abrigava o Nacional do Strip Center Zona Sul, no bairro Tristeza, em Porto Alegre, ainda é um mistério. A situação do próprio supermercado na região, que pertence ao grupo Walmart, virou alvo de boatos.

Os moradores ficaram surpresos com o encerramento das atividades e temem que o BIG do BarraShoppingSul, também do Walmart, siga a mesma tendência, fechando as portas. A assessoria de imprensa do conglomerado multinacional, no entanto, nega a suspeita.

“A informação não procede. O BIG do BarraShopping não fechará e continuará atendendo normalmente”, diz a nota enviada na manhã desta quarta-feira (23). Sobre o fechamento do Nacional no Strip, a assessoria de imprensa explica: “A área onde funcionava a unidade é alugada e o imóvel será devolvido. O encerramento da unidade se dá por uma decisão estratégica do Walmart Brasil, e, desde então, os clientes podem fazer suas compras em outras unidades bem próximas, como o Nacional da Avenida Wenceslau Escobar, 1286, também no bairro Tristeza. O Hipermercado BIG, localizado no BarraShopping Sul também é uma opção de compras. Os funcionários da unidade serão realocados para outras lojas da empresa”.

Os pedreiros de uma obra ao lado do depósito da antiga loja, na Rua Doutor Armando Barbedo, discutem sobre o rumo da área. Alguns dizem que ali funcionará a Lojas Americanas, outros acreditam que o Grupo Pão de Açúcar se estabelecerá no Estado naquele endereço. A assessoria de imprensa do Strip Center avisa que não tem nada definido ainda.

Jornal do Comércio

Share



Categorias:Comércio, Economia da cidade

Tags:, , ,

32 respostas

  1. O Big do Shopping Barra Sul parece estar rumando para a falência com velocidade supersônica. Funcionários desmotivados, grosseiros, ineficientes. Preços mostrados nas gôndolas muitas vezes não conferem com o passado no caixa e sempre a mais contra o cliente. Reclamar é um malabarismo, pois ninguém quer chamar o gerente que nem existe pelo que já constatei. Tudo muito caro, bem mais caro que a concorrência e a qualidade das frutas é péssima. O povo está dse dando conta que o DNA do Big é podre e infectou a rede Wallmart toda!

    Curtir

  2. è mas aqui em bage RS o Big e Nacional sao muito bons somo atendeidos muito bem sem falar q deu muitos empregos.

    Curtir

  3. Eu trabalhei na Armando Barbedo e ouvi muita gente falar que o Zaffari atrapalhou o sucesso do Nacional em questão contribuindo para sua falência, pois a preferencia sempre foi o esquilo. Particularmente. Acho que esse papo de estratégia não cola. Se tivesse dando lucro não fecharia.

    Curtir

  4. O povo não avalia a força que tem! O negócio é começar um movimento de boicote a WalMart. Talvez assim melhorem o atendimento, os serviços prestados, bem como os preços; que atualmente não diferem em nada dos aplicados pelo Zaffari. Que dispensa comentários no que diz respeito a qualidade e atendimento.

    Curtir

  5. pq as frutas no nacional são tão cara,compro pela metade do preço,em mercados perto de casa,como eles conseguem vender barato e vcs não?isso me intriga!abçs

    Curtir

  6. “Fantasias neo-liberais que estão levando diversos países a bancarrota que são conversas de botequim, só com a diferença que são feitas em bares finos por Yuppies e se chamam Happy Hour.”

    Que delícia hein! façamos o seguinte. Extirpemos as iniciativas privadas e entreguemos tudo ao Estado. Já vi esse filme em algum lugar. O resultado todos sabemos. Os yuppies da antiga URSS herdaram de bandeja todo o espólio estatal outrora gerenciado pelos comunistas.
    Como se vê….mais cedo ou m ais tarde, o dinheiro do mundo sempre acaba parando na mão de quem FAZ..e não na de quem resmunga.

    Curtir

  7. Tá bom, obrigado pela dica de português, que não é o meu forte, mas 1,2 milhão de pessoas também é monte.

    Curtir

  8. Caro Augusto

    Fantasias neo-liberais que estão levando diversos países a bancarrota que são conversas de botequim, só com a diferença que são feitas em bares finos por Yuppies e se chamam Happy Hour.

    Curtir

  9. Caro Phil

    Pode parecer errado, mas com o porte atingido pelo Walmart nos USA, empregando 1,2 milhões de pessoas e dominando praticamente 30% do mercado varejista o Walmart atinge uma posição monopolística que vai contra a todos princípios liberais.

    Ele vende em torno de 12% mais barato que os concorrentes e paga 20% a menos em termos de salários. Se contarmos a redução da mão de obra que induz o Walmart nos USA podemos dizer que eles não transferem os lucros para os consumidores e com isto aumentam a pobreza no país.

    Tens que diferenciar o que é micro-economia e macro-economia, um grupo médio ou grande que emprega uma política de diminuição de salários para diminuir custos é uma ação micro-economica, porém a mesma coisa ocorrendo em um sistema monopolizado (monopólio de fato) é uma tragédia para a economia de um país.

    Não sei como consegues dizer que trabalhar no Walmart não é uma carreira, quer dizer que 1,2 milhões de funcionários são temporários.

    Quanto a liberdade de escolha em cidades pequenas e médias em que o Walmart entra nos USA, não há esta liberdade, com suas táticas monopolistas eles simplesmente fecham os concorrentes e a partir daquele momento só se tem uma hipótese de compra, o Wal Mart.

    Quanto os liberais não adotarem uma política de maximização dos lucros mediante a diminuição de salário direto ou indireto (13°, FGTS, férias remuneradas, recolhimento ao sistema público de saúde), ou tu estás tremendamente mau informado ou é um pouco de desvio no discurso para ganhar na marra a discussão. Sugestões para a eliminação de todos estes benefícios são (ou eram – agora com a crise internacional diminuiu) feitas a todo o instante pelos liberais de plantão.

    A mão invisível do mercado salva tudo, da mesma forma que grande parte da população norte americana está totalmente a descoberto de qualquer assistência médica (num país com uma renda per capita 5 vezes superior a nossa).

    Curtir

  10. errata; convenientes

    Curtir

  11. Ninguém é obrigado e trabalhar nem comprar no Wal-Mart. As pessoas são ABSOLUTAMENTE livres para comprarem onde bem entenderem. O Wal-Mart, como empresa privada, oferece salários que achar mais conevientes e administra o negócio como quiser. Desde que pagem os impostos corretamente e cumprarm as obrigações trabalhistas…está tudo nas regras do jogo.
    Perguntem às centenas de milhares de funcionários do Wal-Mart se eles preferem trabalhar lá ou ficarem desempregados. Ah!! Estão chateados com o Wal-Mart? Simples. Peçam demissão. Ninguém os prende por lá. São livres.
    O resto é CONVERSA FIADA e PAPO DE BOTECO.

    Curtir

  12. Primeiro lugar, o sonho “neoliberal” (sic coisa que nem existe, mas va la) nao e’ pagar salarios menores para obter produtos mais baratos, mas reducao da tributacao e diminuicao da burocracia governamental….isso sim e’ o que torna os produtos mais baratos. Mas, Isso e’ impossivel, imagina O DEUS GOVERNO diminuindo impostos!! ohh a crueldade!!! Mas e’ muito esclarecedor que vcs nao reclaman do governo tacando 50% em media nos precos de tudo que e’ vendido, mas reclaman do malvado capitalista, imperialista. Comprei um televisor de alta definicao de 53 polegadas por US$435 no Natal….agora ai, vai custar quanto??? e isso que os empregados dai, ganham MUITO MENOS que ate’ empregado do WalMart. Talvez ai todos sejam abastados e possam pagar precos exorbitantes por coisas do dia a dia, aqui nao. No Brasil qualquer coisa eletronica custa na media 3-4 vezes mais ,Como pode isso??? Isso nao e’ uma maior exploracao???? por favor!!!! E de novo!! trabalhar no Wal Mart e’ temporario, poucos fazem carreira, e quem quiser, eles apoiam com treinamento e tudo mais, e conseguentemente irao ganhar mais. E se fosse tao horrivel assim, de novo, nao comprem la, deixem eles quebrarem, ou melhor, facam demonstracoes a frente das lojas, impedindo os consumidores de entrar. Como ja falei aqui varias vezes, o problema do brasil e’ cultural tambem, ai, na cabeca de voces, os unicos que podem ter coisas boas e de tecnologia, sao os lindos maravilhosos da elite, o resto tem que ficar olhando. Oh sim…o maior motivo dos precos baratos, nao e’ por causa dos salarios, que sao na media de todos os outros, mas na compra em alto volume em escala…mas isso e’ para outra vez.

    Curtir

  13. Caro Phil

    Ser contra o raciocínio de criar subempregos para diminuir o custo não é só uma postura socialista, o Fordismo, que não tem nada de socialista e que foi responsável pelo desenvolvimento de uma classe média nos Estados Unidos de 1915 a 1960, baseava-se no conceito que o seu operário deveria ser um consumidos de seu produto. Ford procurava baixar os custos racionalizando a produção e não diminuindo o salário de seus empregados.

    Pode-se fazer diversas ilações sobre o que ocorreu na sociedade capitalista nos últimos trinta anos com o chamado neoliberalismo, ou seja, abandonou-se os princípios do Fordismo e da Economía keynesiana tanto no controle da economia pelo estado como nas relações de trabalho.

    Ford pensava no seu e demais operários como consumidores dos seus produtos hoje em dia empresas como o Wall-Mart pensam que outros irão consumir seus produtos, porém como não há mercado consumidor eles caem na sua própria armadilha.

    O sonho neoliberal que defines com maestria, ou seja, quanto menor o salário, menor o custo do produto, e maior o consumo, tem uma quebra quando se passa esta hipótese para um comportamento macro-econômico, repassa-se indústrias para regiões de menor custo de produção (China, Tailândia, Índia e Vietnam), se chega ao mercado consumidor com preços menores, só que os bons empregos se vão e sobra só o consumo de luxo.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: