Em nota, construtora diz que paralisação não vai atrasar obras da Arena

Funcionários reivindicam salários melhores e condições de trabalho mais adequadas

A construtora da Arena do Grêmio, OAS, divulgou nota, no início da tarde desta quinta, afirmando que a paralisação das obras não vai atrasar o cronograma de finalização do estádio. Reivindicando melhores salários e condições de trabalho, os funcionários interromperam suas atividades nesta manhã.

Confira a íntegra do comunicado

A OAS informa que está atenta às manifestações dos trabalhadores da obra da Arena do Grêmio. Os representantes da OAS e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no Estado do RS estão reunidos visando encontrar a melhor forma de condução das reivindicações. A OAS afirma que o episódio em nada irá alterar o cronograma das obras, que segue em dia e em ritmo acelerado.

Em frente às obras do futuro estádio do Grêmio, mais de 300 funcionários da construtora OAS realizam protesto. Os operários reclamam dos salários, das condições de trabalho e de moradia no local. Oriundos do Nordeste do Brasil, eles recebem R$ 830,00 mensais e pedem aumento para mais de R$ 1.000,00. Alguns deles dizem não ter liberação para visitar sua família há mais de quatro meses e não contar com as horas de descanso necessárias.

Zero Hora

Share



Categorias:Arena do Grêmio

Tags:

1 resposta

  1. Do jeito que está quando começar o inverno não fica um!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: