Fora das Olimpíadas, Inter e Grêmio reagem à escolha das cidades que terão jogos em 2016

Apesar de estar em obras para 2014, Beira-Rio não sediará os jogos do futebol olímpico em 2016 - Crédito: Cláudia Aragón

A confirmação da Fifa de que Porto Alegre não vai sediar as partidas de futebol nas Olimpíadas de 2016 já era esperada pelo Inter e pelo Grêmio. Mas provocou a reação dos gaúchos. Para Jorge Avancini, vice-presidente de marketing do colorado, onde acontecerá o Mundial de 2014, a notícia só confirma o que ele já imaginava: o “Rio de Janeiro será o único favorecido dos jogos Olímpicos”. Já no time tricolor, que pretende inaugurar seu novo estádio em 2012, ainda existem esperanças. Ao conhecer a lista de capitais que receberão o futebol olímpico, o dirigente do Grêmio e ex-secretário da Copa, Eduardo Antonini, declarou: “Depois de Rio e de São Paulo, Porto Alegre é, por justiça, a cidade que tem melhores condições de ser sede. Não tem comparação com Salvador e Brasília”.

Divulgada na última terça-feira,  durante o Seminário Geral das Cidades-Sede da Copa do Mundo de 2014, no Distrito Federal, a informação de que São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Salvador receberão as partidas olímpicas só pegou de surpresa o secretário municipal da Copa, João Bosco Vaz. Em entrevista para o jornal Correio do Povo, Bosco disse não saber que a escolha já estava sendo feita e afirmou que Porto Alegre ainda pretende se habilitar.

Também presente no evento, Avancini mostrou menos interesse: “Para o Inter, não muda nada”. Levando em conta que a capital fluminense já recebeu os jogos Panamericanos, o executivo acredita que o Rio de Janeiro sairá ganhando pela terceira vez. E os demais estados, “através dos impostos, vão pagar as contas”. De acordo com Antonini, muita coisa ainda coisa pode mudar até as Olimpíadas.

Blog De Olho em 2014

Share



Categorias:Grêmio e Inter, Olímpiadas 2016

Tags:,

5 respostas

  1. errata: explica

    Curtir

  2. “nós temos as condições… mas assim eles deixam claro que o Rio Grande não faz parte do Brasil”

    A velha mania de perseguição de sempre. Freud esxplica.

    Curtir

  3. Espero que isso sirva para despertar IRA nos gaúchos e eles resolvam que a cidade precisa ser mais atraente. Que venha pelo lado bom.

    Curtir

  4. nós temos as condições… mas assim eles deixam claro que o Rio Grande não faz parte do Brasil

    Curtir

  5. Isso era pra ser uma coisa da CIDADE, da PREFEITURA, e não dos clubes.

    Outra oportunidade da cidade ser conhecida… e fuuuuuuu

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: