Motorista atropela grupo de ciclistas, fere 10 e foge no RS

As bicicletas danificadas pelo atropelamento ficaram no cruzamento das vias

Um grupo de ciclistas que tradicionalmente percorre as ruas do bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, na última sexta-feira de cada mês à noite, foi atropelado por volta das 19h de hoje. Segundo a Brigada Militar (BM), 100 ciclistas do movimento Massa Crítica seguiam pela rua José do Patrocínio, quando foram surpreendidos por um Golf preto na esquina com a rua Luiz Afonso. A maioria escapou do atropelamento, mas 10 ficaram feridos, sendo cinco com lesões, que foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro.

Conforme um dos ciclistas, que se identificou apenas como Bruno, 21 anos, o motorista do Golf não respeitou a aglomeração e “tocou por cima”. “Saímos do Largo Zumbi dos Palmares, na Cidade Baixa, mas ele rompeu a barreira. Sempre que tem esse movimento, há uma organização, e ele não respeitou isso. Nós ainda dissemos ‘tem que esperar, vamos respeitar’, mas ele não gostou e uns 500 m depois atropelou quem pode”.

A polícia disse que o atropelamento foi intencional e que o motorista do Golf acelerou várias vezes antes de derrubar os ciclistas. Após ouvir testemunhas, os policiais conseguiram a placa do veículo e identificaram o proprietário como Ricardo José Neif, 47 anos. A BM foi até a garagem onde o carro fica estacionado, mas não encontrou o suspeito.

Quatro viaturas da BM e cinco ambulâncias fizeram o atendimento dos feridos. A rua estava bloqueada e um grupo de ciclistas fez protesto exigindo segurança no trânsito. O movimento Massa Crítica, segundo o seu site, “é uma celebração da bicicleta como meio de transporte. Acontece quando dezenas, centenas ou milhares de ciclistas se reúnem para ocupar seu espaço nas ruas e criar um contraponto aos meios mais estabelecidos de transporte urbano. A Massa Crítica é organizada de forma horizontal, não tem representantes, porta-vozes, nem líderes. Ela não tem uma voz. Ela tem tantas vozes quanto participantes. Cada um é livre para levar a manifestação ou a reivindicação que quiser”.

Terra

VÍDEOS:

Share



Categorias:Bicicleta

Tags:, ,

12 respostas

  1. Graças a Deus não tivemos morte, más espero que , quem fo julgá-lo, lembre-se de que tinha crianças em sua cadeirinhas sobre algumas bikes, inocentes, junto aos seus pais, e que poderiam ter perdido a vida, por um monstro como este, estou indignado, não sei minha reação se estivesse de frente com um irresponsável deste!!!

    Curtir

  2. Nada justifica o que esse louco da cabeça fez, mas vocês falando e os posts em outros blogs, até parece que todo motorista é assim, que logo vão sair atropelando.
    Eu respeito muito os ciclistas nas ruas, dou sinal, mantenho uma distancia e ultrapasso sem atrapalhar, aprendi isso na auto escola, e passei por isso varias vezes quando saia de bike porae.
    Mas julgar todos os motoristas por causa de um louco?
    Ja fui atropelado por ciclistas, sera que devo fazer o mesmo? (acho até que não posso ter filhos por causa disso, acertaram com tudo la.. =/)
    Carros são e sempre vão ser a maioria, ninguem tem o direito de pegar e fechar uma rua sem mais nem menos, essa tentativa de assassinado, a culpa foi de um louco, doente mental, ogro, e não dos carros, podem fazer os protestos que bem entenderem, mas são vão conseguir tirar os carros das ruas.
    Por sorte, todos estavam com os equipamentos de segurança acredito eu, isso ajudou a evitar o pior.
    Espero que o pessoal que foi para o hospital fique bem e que continuem com suas bikes andando porae, é um transporte saudavel e economico.
    Não me importo que fechem uma rua por uns minutos pelo motivo de voces, mas tem quem se importe, louco tem em tudo que é canto, bora se cuidar gurizada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: