Indústria de pneus projeta crescer no ritmo do país

Fabricantes instaladas no Rio Grande do Sul executam investimentos e planos de ampliação

Depois de crescer 15% no ano passado e recuperar as perdas de 2009, quando teve desempenho negativo por conta da crise financeira mundial, a indústria nacional de pneus planeja rodar lado a lado com o Produto Interno Bruto (PIB) do país e expandir 5% neste ano. Para não sair da trilha das maiores empresas do ramo, os dois grandes fabricantes instaladas no Estado, Pirelli e Rinaldi, estão investindo no aumento de sua produção.

De acordo com o presidente da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip), Eugênio Deliberato, o crescimento das frotas de caminhões e de veículos de passeio vem puxar as vendas deste ano.

– No passado, quase só recuperamos os 10% de perdas que tivemos em 2009, mas este ano vamos ter um crescimento real e sustentado, já visando aos dois grandes eventos esportivos que teremos nos próximos anos – projeta Deliberato, referindo-se à Copa do Mundo de 2014 e à Olimpíada de 2016.

A expectativa da Anip é de os nove maiores fabricantes nacionais do setor invistam US$ 1,5 bilhão até 2015. Boa parte desse valor será para abastecer o mercado nacional, mas uma parcela também servirá para suprir outros países sul-americanos e até mesmo os Estados Unidos.

É de olho nos mercados interno e externo, especialmente de Argentina Chile, Colômbia e México, que a Pirelli está ampliando sua fábrica localizada em Gravataí. Até 2012, quando as obras iniciadas no final do ano passado estiverem concluídas, a capacidade de produção da unidade será ampliada em 20%, passando das atuais 250 toneladas/dia de produto para 300 toneladas/dia. Embora não revele o valor do investimento, o diretor industrial da Pirelli para a América Latina, Luis Banzato, adianta que a maior parte da produção será de pneus radiais para caminhões.

A construção dos novos galpões da fábrica já está concluída. Faltam acabamentos internos e a colocação das novas máquinas, mas a expectativa é de que, no segundo semestre, pneus produzidos nas novas instalações já estejam chegando ao mercado. Com a ampliação da fábrica, o número de funcionários, atualmente em 2 mil também deverá crescer de 10% a 15%, o que significa de 200 a 250 novas vagas.

– Cerca de 90% dos funcionários dessa fábrica são de Gravataí e arredores. Nas novas contratações, vão continuar dando preferência a quem é da região. Umas das razões para investirmos nessa fábrica é a competência dos profissionais – assegura Banzato.

Empresa estima contratar cem em Bento Gonçalves

Além da Pirelli, a gaúcha Rinaldi – fabricante de pneus para motocicletas, veículos agrícolas e industriais – também planeja investir R$ 7 milhões no aumento de 20% da capacidade produtiva de sua fábrica em Bento Gonçalves e da unidade inaugurada recentemente em Campina Grande do Sul (PR).

Conforme o gerente comercial da empresa, Sérgio de Paris, quando a expansão for concluída, no primeiro trimestre de 2012, a empresa poderá produzir cerca de 300 mil pneus mensais. O investimento também resultará em novas contratações: serão cem funcionários a mais em Bento Gonçalves e 40 no Paraná.

Zero Hora

 

 



Categorias:Outros assuntos

1 resposta

  1. eu moro em torres to pensando em ir pra bento gonçalves, como faço pra entra em contato com essa firma e tentar uma vaga??

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: