Rio Grande terá bairro de R$ 1 bi

Projeto de centro de compras prevê espaço para 148 lojas, mas obra ainda aguarda licenciamento

Perspectiva de crescimento trazida pelo polo naval motiva construção de shopping, hotel, prédios comerciais e residenciais

Com desenvolvimento puxado pela indústria naval, Rio Grande deve ganhar um bairro onde poderão viver 32 mil pessoas. Orçado entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão, o projeto da obra foi apresentado ontem na cidade do sul do Estado.

Dona de uma área de 116 hectares no município, a Aquário Empreendimentos Imobiliários erguerá o bairro em duas etapas. A primeira, cujo estudo de viabilidade urbana foi protocolado ontem na prefeitura, prevê a construção de um shopping, um hotel cinco estrelas, dois prédios comerciais e 1,5 mil unidades habitacionais.

Com apenas um shopping modesto, Rio Grande ganhará uma estrutura de dois andares, 148 lojas, cinco salas de cinema e mais de 2 mil vagas de estacionamento. A previsão é iniciar a comercialização dos espaços e a construção do complexo em outubro deste ano, com inauguração em 2013. O projeto ainda aguarda licenciamento.

O investimento é capitaneado pelo empresário Iboty Ioschpe, 63 anos, um dos quatro controladores do grupo Iochpe-Maxion. Há mais de um ano debruçado na iniciativa, Ioschpe busca aproveitar a previsão de crescimento de Rio Grande, alicerçada nos bilhões da construção de plataformas de petróleo. Estimativas indicam que em 2020 o município saltará dos atuais 200 mil para 450 mil habitantes.

– Rio Grande seguirá crescendo. Há e haverá carência habitacional, espaço para shopping, área comercial – aposta Ioschpe.

Próxima ao bairro Parque São Pedro, a área fica entre o centro histórico, o balneário Cassino e o porto marítimo. O prefeito Fábio Branco vê o efeito da indústria naval se multiplicar.

– A engrenagem começa a funcionar, a levar desenvolvimento para outro setores – afirma.

O complexo
– Hotel cinco estrelas
– Dois prédios comerciais
(200 salas cada)
– 8 mil unidades habitacionais (1,5 mil
na primeira etapa)
– Área de lazer
SHOPPING
– 50 mil m²
– 148 lojas
– 1 grande âncora (supermercado)
– 5 semiâncoras
– 4 âncoras
– Praça de alimentação
– 5 salas de cinema
– 2 mil vagas de estacionamento
– 2 mil empregos
Previsão de conclusão: 2013

Zero Hora

_______________________________________

E depois dizem que Porto Alegre não precisa de indústria. Olhem o desenvolvimento de Rio Grande !



Categorias:Economia Estadual, Polo Naval de Rio Grande

Tags:,

11 respostas

  1. Poderiam me enviar o site de shopping??

    Curtir

  2. hahahahhaha só tem areia lá

    Curtir

  3. Olá tambem gostaria de saber sobre como se faz para adquirir uma loja no shoping.

    Curtir

  4. Olá, gostaria de ter mais informações sobre a compra de salas para lojas, como com quem falar para saber preços??

    obrigada, fico no aguardo
    att, Danúbia Dornelles

    Curtir

  5. adorei saber que vai ter projetos como esse muito bom para os jovens que procuram emprego parabéns rio grande.

    Curtir

  6. Se realmente sair do papel, será mais que lindo, mais que perfeito, porque vendo tudo que está escrito fica dificil acreditar que vai acontecer, e aqui em rio grande, e eperto do parque são pedro que sempre foi longe de tudo, eu torço para que dê certo e muito certo mesmo.

    Curtir

  7. Caro Gilberto.

    Quando eu falo que uma grande cidade não pode abrir mão da indústria porque ela incomoda, todos insistem que a “vocação” de POA é os serviços. Se nem se consegue mais padres por falta de vocações, porque vamos esperar que esta vingue numa cidade.

    Qualquer investimento maciço na industrialização de uma cidade tem um fator multiplicador muitas vezes maior do que serviços, esses são atividades meio, enquanto a indústria é uma atividade fim.

    Se continuarmos desmanchando toda a infraestrutura voltada para a indústria para sonharmos com o filé (serviços e turismo, tudo limpinho e organizado) vamos ficar sem nada.

    Olha Rio Grande, se continua neste ritmo, quem vira capital do estado em dez ou vinte anos são eles!

    Curtir

  8. Parabéns a Rio Grande! Novos tempos de prosperidade estão chegando para esta cidade do sul do estado.

    Curtir

  9. Rio Grande deixou de ser só promessas e agora a nova realidade vai ao encontro do desenvolvimento e a prosperidade. A chegada de empreendedores de fora dá cidade deve servir como um alerta para os empresários locais de que quem não se engajar neste novo processo de crescimento e desenvolvimento vai bailar na curva, vai ficar para trás. Foi-se o tempo do improviso e do amadorismo, as pessoas tem que pensar grande, assumir novos riscos e buscar novos horizontes. A cidade do Rio Grande, berço do estado do RS cheira a desenvolvimento. Esta nova concepção faz com que tenhamos a motivação de tirar do papel projetos que em tempos passados seriam quase que impossíveis de serem realizados por aqui.
    Por isto conterrâneos pensem grande que Rio Grande merece de vez permanecer no topo do desenvolvimento pleno e sustentável.

    Curtir

  10. Nasci em RG e moro a muito a tempo em POA, pelo q vejo por lá, as pessoas estão mais para “São Tomé”= ver para quer…pq de projetos todos nos estamos acostumados. Tomara que saia..e tudo indica que sim.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: