Estado quer estar pronto para a Copa

Secretário Kalil Sehbe fala em seminário do CIEE sobre esforços do RS

O secretário estadual de Esporte e Lazer, Kalil Sehbe, garantiu ontem que “o Rio Grande do Sul estará pronto para sediar a Copa do Mundo de 2014”. A afirmação foi feita durante o painel “Copa: o legado que queremos”, promovido pelo CIEE-RS, na Capital.

O governo do Estado, segundo ele, irá honrar os compromissos e os prazos para as obras, além de auxiliar nas ações que envolvem a Prefeitura de Porto Alegre e o governo federal. “Todos estamos convocados para participar e apoiar esse evento”, afirmou.

Ele aproveitou para fazer um balanço das ações que estão em andamento, como a criação do Comitê Gestor da Copa do Mundo. Anunciou ainda a parceria com o Ministério do Trabalho que permitirá, a partir de abril, a disponibilização de cursos de formação para 2,1 mil profissionais visando à realização da Copa.

Ao comparar o evento realizado em 2010 na África do Sul, Kalil destacou que as conquistas com a realização da Copa do Mundo permanecem após o término do campeonato. Ele citou que a África recebia uma média de 3 milhões de turistas ao ano e que, seis meses depois da Copa, com a divulgação e a visibilidade, o número havia dobrado.

O secretário lembrou ainda que o perfil do turista atraído pela Copa do Mundo também é vantajoso. O evento da África do Sul atraiu mais de 600 mil turistas, sendo que 80% se hospedaram em hotéis e que 50% aproveitaram para visitar outras cidades vizinhas às sedes dos jogos.

Para o presidente do Polo RS Agência de Desenvolvimento, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, a cidade e o Estado devem aproveitar a Copa para recuperar os prejuízos de anos sem investimentos estruturais. Ele citou como fundamentais as obras no Aeroporto Salgado Filho (na ordem de R$ 250 milhões), na Rodovia do Parque (R$ 850 milhões) e na construção de linhas de transmissão (R$ 250 milhões).

Os investimentos restritos à Capital serão ainda maiores. Estão previstos R$ 2,4 bilhões para o metrô 2, mais R$ 210 milhões para o projeto Portais da Cidade e R$ 587 milhões para obras do Programa Socioambiental. Em melhorias na estrutura viária da cidade, como duplicações e novos acessos, serão aplicados valores acima de R$ 190 milhões.

Kalil Sehbe ainda considerou que o evento poderá abrir uma “grande janela de oportunidades”. Esse êxito, no entanto, passa por uma adequada estruturação física, institucional e social.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014

Tags:,

1 resposta

  1. Mama-se cá, mama-se lá.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: