Faltam placas nas ruas de Porto Alegre

Muitas pessoas se perdem por falta de sinalização de ruas e avenidas

Rua Marcos Spritzer não possui qualquer sinal de identificação Crédito: TARSILA PEREIRA

A falta de placas de identificação dos nomes de ruas em Porto Alegre gera reclamação entre os moradores. Principalmente em bairros mais afastados do Centro, é difícil encontrar um endereço, se depender somente das sinalizações. Em pontos como no bairro Farrapos, os próprios moradores colocam placas para garantir a localização de seus endereços.

Um exemplo é a rua Marcos Spritzer, próximo da avenida AJ Renner. Localizada entre as ruas Maria Flor Vieira e André Rossi, a via não tem nenhuma placa de identificação. Daniel Benthlin, 68 anos, morador há mais de 40 anos do bairro Farrapos, conta que muitas vezes as pessoas se perdem por não haver sinalização. “Só quem conhece para saber, caso contrário é fácil se perder”, disse, lembrando que alguns vizinhos improvisaram placas particulares. A ausência também é verificada em outros bairros afastados, como Cruzeiro e Rubem Berta. As avenidas principais normalmente contam com boa sinalização.

A instalação de placas é feita pela EPTC, com pedidos encaminhados pela Câmara de Vereadores, quando há a aprovação de um projeto que dá nome à rua. Esse serviço está passando por uma reestruturação. No final do ano passado, a prefeitura criou um Grupo de Trabalho (GT) do Mobiliário Urbano, que visa a realizar um levantamento sobre toda a estrutura de mobiliário que faz parte da prefeitura, incluindo placas de identificação das ruas e avenidas. Com o relatório, os resultados vão servir de base para a preparação de uma licitação do mobiliário urbano.

Segundo a coordenadora do Gabinete de Planejamento Estratégico, Izabel Matte, levantamento preliminar prevê que mais de 42 mil pontos deverão ter sinalização. Desse total, porém, não existe levantamento de quantas localidades não têm placas. “Com a conclusão do estudo e a contratação da empresa, todas esses logradouros passarão a contar com placas”, prevê.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

25 respostas

  1. Poderia Incluir nomes dos bairros, nas placas de rua. Por favor. Básico.

    Curtir

  2. Bom vendo que isto e causa ganha, pois placas são necessarias, eu queria pedir para encluir

    Curtir

  3. “Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer um pouco. ”

    …eu sabia que iria sobrar pra mim. k

    Curtir

  4. Augusto falou em comentário anterior:
    “Deixa pra mim que eu desenvolvo as placas, se quiserem. Com Corel Draw eu faço chover pra cima. Ninguém precisa de um estilista pós-moderno pra criar “pracas”….ainda mais num Estado endividado e carente de grana, onde a miséria grassa.”

    Que tal começar com ruas que tu sabe que não estão sinalizadas.
    Apoio a sua iniciativa, este é o espírito 😉

    não precisa ser 100 ruas, se fizer umas 10 com certeza já vai ajudar, se tu conseguires motivar (e pela sua energia nas palavras, creio que consegues) outras pessoas, podemos multiplicar outras tantas placas 😉

    “Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer um pouco. ”
    Edmund Burke

    Curtir

  5. “Um servidor público em casa “coçando” é muito mais útil mesmo… Pelo menos o Estado não gosta com café, luz, papel higiênico…”

    Só que você estará pagando para que ele fique em casa coçando. É isso o que muitas pessoas não entendem. Que baita vantagem hein, tchê!
    Engano teu..que o Estado não vai gastar com café, luz e papel higiênico. Eu fico espantado como o raciocínio de alguns é tão pueril.

    Curtir

  6. Um servidor público em casa “coçando” é muito mais útil mesmo… Pelo menos o Estado não gosta com café, luz, papel higiênico…

    Curtir

  7. Eu iria adorar ficar em casa..coçando o saco ou me dedicando a outros projetos…sem precisar ir na PMPA. Iria ganhar meu salário bonitinho no final do mês. O meu serviço seria feito por um terceirizado. Sensacional! Genial isso. Pra mim seria perfeito.
    Estaria sendo pago pelo contribuinte sem precisar mover uma palha.

    Curtir

  8. “Quando um órgão público produz um determinado tipo de bem ou serviço sem terceirizar, ele está efetivamente sendo um produtor monopolista. Quando ele terceiriza, ele está viabilizando um mercado com competição, passando a ser apenas um tomador de preços em nome da sociedade. Qualquer aluno de primeiro semestre de administração ou economia sabe que mercado de competição é uma solução mais eficiente do um monopólio.”

    O Estado tem que fazer o que está sendo pago pra fazer. Se ele não faz, não pode cobrar impostos.
    A realidade é que..quando ele terceiriza, ele dá o serviço pros amigos do Rei, divide a grana com os vencedores da licitação e o teu e o meu dinheiro se transforma num espólio e numa partilha entre amigos.
    Olha as licitações da saúde, da limpeza urbana, de tudo que há aí.
    Eu vou começar a me recusar de atender público. Vou pedir pra terceirizar o meu serviço…mas quero continuar recebendo meu salário. É isso o que você está pregando, em resumo. Que os funcionários simplesmente delegem suas tarefas a outrem…mas que continuem ganhando o salário em dia. Pra mim seria uma barbadinha! Mas pra ti…não sei se irias gostar.

    Curtir

  9. “As de lá priorizam o nome conhecido da rua, deixando apêndices como faixa de cep, nome completo da rua em segundo plano.”

    ..e pra essa tarefa de “altíssima” complexidade técnica é necessário contratar um escritório de designers? Tu deves estar de brincadeira né. Só pode. Isso aí qualquer cursinho técnico de esquina ensina a fazer.

    Curtir

  10. “Não está indicado, em lugar algum do texto, que o Grupo de Trabalho de Mobiliário Urbano consiste de empresas terceirizadas; o texto dá a entender que se trata de um grupo de técnicos da SMOV e da EPTC que irá levantar os problemas existentes hoje.”

    Releia o meu texto e jamais encontrarás uma afirmativa de que o Grupo de Trabalho seria de fora. Eu escrevi que o GT e a realização da tarefa devem estar dentro da EPTC. Cursinho de exegese pra você.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: