Ipea diz que melhorias no Salgado Filho não estarão prontas para a Copa de 2014

Previsão de passageiros equivale a 122% da capacidade no ano do Mundial - Fernando Gomes / Agencia RBS

Segundo estudo, prazo de conclusão das obras é de seis anos e meio

As obras de melhorias do Aeroporto Internacional Salgado Filho deverão levar 80 meses – seis anos e oito meses – para sua conclusão e, por causa disso, não estarão prontas durante o período da Copa do Mundo de 2014. É o que aponta o estudo “Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações”, divulgado nesta manhã pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado nesta quinta-feira.

Conforme o levantamento, o Salgado Filho está em fase de orçamento do projeto, calculado em R$ 345,8 milhões. Segundo dados da Infraero, a previsão de movimentação de passageiros em 2014 no aeroporto da Capital soma 9,8 milhões. A capacidade estimada para o aeroporto no período é de oito milhões de passageiros (100% da capacidade). Ou seja, a projeção de 9,8 milhões de passageiros equivale a 122% da capacidade do aeroporto. Em 2010, a capacidade do Salgado Filho atingiu quatro milhões de passageiros.

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, reuniu-se com o governador Tarso Genro nesta quinta para tratar da questão das obras no Aeroporto.

— A prefeitura fez todo esforço para cumprir suas obrigações, e agora vamos pressionar o Governo Federal porque não abrimos mão dessa obra tão importante para a economia da cidade e do estado — declarou.

Com base em dados da Infraero, índices econômicos e planos de investimentos para o setor, os aeroportos brasileiros foram divididos em três grupos: situação adequada (apresentam taxa de ocupação abaixo de 80%), situação preocupante (apresentam taxa de ocupação acima de 80%, mas abaixo de 100%) e situação crítica (taxa de ocupação acima de 100%). Pelo estudo, o aeroporto gaúcho está em situação crítica.

De acordo com o levantamento do IPEA, dos 13 aeroportos com investimentos previstos para a Copa de 2014, dez não estariam em condições para a Copa, pois operariam acima de sua capacidade. Outros três aeroportos (Manaus-AM, Campinas-SP e Galeão-RJ) estariam em situação mais confortável, operando abaixo de 80% de sua capacidade. A análise do plano de investimentos para os 13 aeroportos da Copa sugere que as obras foram planejadas com subdimensionamento da demanda futura. A Infraero pretende investir R$ 5,6 bilhões nesses aeroportos até o Mundial de Futebol.

O estudo diz ainda que, comparando-se os dados de 2009 e 2010, percebe-se que nenhum aeroporto, dos 20 analisados, melhorou de situação nesse período. Pelo contrário, reduziu-se o número de aeroportos nas situações adequada (de quatro para três) e preocupante (de cinco para três), com acentuação daqueles que se encontram em situação crítica (de 11 para 14).

Segundo o Ipea, mesmo que fosse possível concluir os investimentos nos terminais de passageiros nos prazos previstos pela Infraero, a situação dos 13 aeroportos das cidades-sede da Copa de 2014 continuaria de sobrecarga.

— Esses fatos corroboram a afirmação de que os graves problemas do setor aéreo brasileiro estão sendo verificados nos dias atuais, não havendo necessidade de aguardar pela realização do evento de 2014 para as dificuldades se aflorarem — diz o relatório.

 ZH DINHEIRO, COM INFORMAÇÕES DO IPEA



Categorias:aeroportos brasileiros, Outros assuntos

Tags:

8 respostas

  1. Ou seja, além de reconhecer que os aeroportos não ficarão prontos para a COPA, o IPEA reconhece que, mesmo que fosse feita alguma mágica e os mesmos incrivelmente ficassem prontos para a COPA, mesmo assim os aeroportos já estariam saturados, pois os novos projetos se equivocaram na projeção de tráfego para os aeroportos. POA, depois de ampliado, estará utilizando ainda asssim bem mais do que os 100% de sua capacidade ampliada, um absurdo, não conseguirão nem mesmo fazer com que o mesmo fique adequado até 2018, como era a previsão inicial de até quando o terminal deveria suportar o tráfego após a ampliação.

    Curtir

  2. Alguém duvidava que o aeroporto não iria ficar pronto par a copa? ehhehe. Outra coisa, alguem viu a reportagem na boca da saida do show do U2 em sampa? os taxistas cobrando até 500 reais pra levar o pessoal embora? Não é só político, não é só pt que n vale nada ( conforme o desabafo dos amigos acima) boa parte do povo, do comerciante é sujo, é malicioso! Sempre querem ganhar na malandragem! Lamentável!

    Curtir

  3. Se o próprio IPEA, que é um órgão estatal está dizendo que os aeroportos não ficam prontos antes de 2017….imaginem só a situação.

    E a coisa tá feia mesmo. O RS e a prefeitura de Poa se reuniram e decidiram cobrar a União. Até o Fortunati que é um demagogo de plantão, tá indignado. Agora caiu a ficha dele e ele fez questão de dizer isso publicamente. A canoa tem mais furos do que um queijo suíço. Naufragar é inevitável.
    Mas não é só nos aeroportos. Todas as demais obras públicas concebidas em função da Copa…estão definitivamente comprometidas com a incompetência, corrupção e falta de planejamento do Poder Público. País de 5º mundo é assim mesmo. Mas a culpa de tudo isso é da própria FIFA e do COI. Não sei onde aqueles caras estavam com a cabeça ao terem escolhido o país da falcatruagem política e da mendicância para sediar Copa e Olimpíadas. Pelo visto, a incompetência e irresponsabilidade brasileira é contagiosa.

    Há muitos anos vivemos num regime de corrupção deslavada…e nossos governantes simplesmente desaprenderam a gerenciar. Só se dedicaram a afanar o erário e a repartir as benesses do poder entre os amigos e familiares. Agora, todo aquele cabedal de conhecimento de 40 anos atrás, se perdeu. Os que ainda sabiam planejar, já morreram todos. Não sobrou ninguém com estofo moral e intelectual para tocar os projetos e organizar o bordel. A geração do conhecimento se estiolou no Brasil. Restou a demagogia a falácia, o discurso fácil e a propaganda eleitoral. Somos um país VAZIO e um povo desaculturado e igualmente antiético.

    Curtir

  4. Entretanto, como plano de propaganda e marketing político, o PAC cumpriu seu papel, pois levou a “mãe do PAC” à Presidência da República.

    Curtir

  5. O tal do PAC nada mais fez do que espalhar obras Brasil a fora sem nenhuma perspectiva de aumento de recursos públicos para sua execução. Com isso temos milhares de obras iniciadas, incompletas ou apenas planejadas sem perspectiva de conclusão. Pelo contrário, no governo Lula o percentual de investimentos públicos foi MENOR que no período anterior (e nem o investimentos em educação e saúde – área sociais cresceram). Então, como um governo pode acelerar o crescimento, investindo menos?

    O que fez o Brasil crescer, qualquer economista não-petizada sabe disso, não foi o PAC ou qualquer outro programa do governo, mas as grande necessidades mundiais por matérias primas (ferro, soja, carnes…), a partir do crescimento sem igual da China, produtos que o Brasil é um dos maiores produtores. Esses dolares regaram a economia interna, GERARAM EMPREGOS, fizeram as arrecadações públicas crescerem (e o salário dos servidores federais cresceram juntos)… Depois, com a crise de crédito de 2008, aí sim o governo federal passou atuar, menos com recursos próprios (dos impostos) e mais com financiamentos feitos pelo BNDES, com base em títulos públicos, pagando os juros mais altos do mundo. Aliás, no futuro, pagaremos um preço muito alto por essa imensa dívida pública.

    Não venham falar dos investimentos da Petrobrás, pelo amor de Deus, pois esse dinheiro não vem dos cofres públicos, mas de um dos combustíveis mais caros do planeta e de investidores que acreditaram no Pré-sal (petróleo do futuro, descoberto com investimentos do passado, que o governo capitalizou hoje).

    O que poderia ter sido feito e não fez (reformas, modernização da economia e do estado, aumento de investimentos em infraestrutura e serviços públicos essenciais…) já não importa mais. o tempo passou e agora só resta chamar a iniciativa privada para fazer o papel que o Estado brasileiro não tem competência e agilidade para fazer. Mas como fazer isso, devem estar matutando os cérebros do governo, se um dos principais motes eleitorais do partido do governo é: “somos contra privatizações”? Será que lançarão mais títulos públicos ou aumentaram os impostos (queremos a volta da CPMF )? O fato é que perdemos a oportunidade de mostrar ao mundo, com a Copa e Olimpíada, um Brasil diferente.

    Curtir

  6. Esse é um dos resultados do SUCATEAMENTO do país durante 8 anos pelo partido incomPTente e corruPTo.. muita conversa e propaganda e pouco feito…, muito palanque montado e “NENHUMA” obra acabada…, foram 8 anos de campanha política e a falência do país interna e externa…, agora que vão aparecedo as mazelas…, os serviços básicos saúde, segurança e educação estão falidos e, os cana-lhas só pensando em “COPA DO MUNDO” … brazil é um worldwide FIASCO.

    Curtir

  7. Nos dias da Copa vou tentar convencer meu chefe a trabalhar remoto.

    Curtir

  8. Seis anos e meio sem contar os atrasos 😦
    nove anos(ou mais) contando com os atrasos

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: