Animais do minizoo serão levados para Santa Maria

Prefeitura e Ibama devem confirmar nesta semana transferência de animais da RedençãoO destino dos animais do Minizoo Palmira Gobbi, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, deve ser um criadouro de 26 hectares situado em Santa Maria, na Região Central. A prefeitura da Capital e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) devem confirmar nesta semana o novo local.

Encravado na Redenção, o minizoo se tornou um local inadequado devido ao barulho e à poluição do entorno. No ano passado, ganhou corpo a ideia de fechá-lo. Atualmente, vivem no local mantido pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) 85 animais em 16 recintos.

Em vistoria, o Ibama reprovou as condições dos espaços onde vivem espécies como araras, ratões-do-banhado, jabutis e micos-prego, provenientes de doações ou de apreensões.

No início deste ano, a prefeitura tomou a decisão de transferir os bichos, o que teve apoio das entidades que defendem os direitos dos animais. À frente da iniciativa, a primeira-dama Regina Becker diz que vários locais estão sendo verificados para a transferência. Em contrapartida, o prefeito José Fortunati se comprometeu a bancar a alimentação dos animais por pelo menos um ano (total de R$ 60 mil).

– Queremos um local que tenha uma filosofia conservacionista, com integração à natureza e sem barulho – informa Regina.

O minizoo
– Criado em 1925, o Minizoo Palmira Gobbi ganhou este nome em 1984, em homenagem a uma das maiores defensoras da causa animal em Porto Alegre
– Atualmente, os 16 recintos abrigam 85 animais
– Entre os bichos, estão araras, ratões-do-banhado, jabutis e micos-prego

 

Zero Hora (impressa)

Achei bastante pertinente este comentário e posto aqui:

“É, estamos perdendo o único zoológico de Porto Alegre.
Por incompetência administrativa da prefeitura, que não fez suas tarefas de manutenção e respeito a leis.
A má administração provocou o deterioramento e a degradação proposital.
E justifica que fecha porque está degradado.
O prefeito e sua primeira dama, declaram que não conseguem fazer a adequação sugerida pelo IBAMA, e atestam suas deficiências e incompetências.
Declaram o fechamento, passando a culpa para ONGs que querem fechar. Tiram o corpo fora dizendo que fecham a pedido.
A tal libertação dos animais não vai acontecer, serão aprisionados em Santa Maria.”

Ibirá Lucas



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

25 respostas

  1. Outros esclarecimentos devem ser dados pela prefeitura de Porto Alegre.
    Os negócios da coisa pública devem ser transparentes e de acesso público.
    Os candidatos a receber Patrimônio Municípal e dinheiro devem estar de acordo com lei 8666 (concorrência, licitações, tomadas de preço ou convite), estar aptos com regularidades fiscais, não só municipáis mas também estaduais.
    É importante que o recebedor de patrimônio público tenha regularidade fiscal que lhe permita habilitação.

    Curtir

  2. Sr Santos Braz agradeço por vir a público esclarecer seu persistente trabalho importante para os animais que cuida, e acredito também para a educação ambiental.
    É importante sua atitude de esclarecer que não é Zoológico, o local não tem visitação pública e é comodato a posse do terreno. Acredito que faz um bom trabalho, sem receber verba pública. Só quando recebeu contribuição importante da Secretaria de Vigilância Sanitária. Ou talvez abra outro precedente agora quando a prefeitura de Porto Alegre der R$ 60.000,00 (segundo imprensa). O problema não é o seu criadouro, fique tranqüilo. Siga em frente, é boa luta. O problema é a prefeitura de Porto Alegre que age inadequadamente, desde 2004 o IBAMA pede adequações, e a prefeitura não deu bola. A Prefeitura é culpada de ter deixado ficar do geito que está, e tem que pagar as multas ambientais que deve. Espero que sua boa vontade não caia numa aripuca, pois quem recebe o patrimônio recebe também os encargos.
    Seria bom se a prefeitura tomasse teu exemplo e viesse a público esclarecer diversos pontos no fechamento do Mini Zôo, por exemplo: “é elemento tombado?”; “e a VIVO como fica nisso?”; “Quantos animáis tem laudo pericial de veterinári atestando estresse por ruído?”, entre outras tantas dúvidas!

    Curtir

  3. Cara Lourdes não adianta enganar o povo, o resultado das proximas eleições vai comprovar isto, este teu luxo de enviar um taxi dog ao local mostra a a fragilidade do COMPPAD, este tratamento deveria ser dado aos moradores de rua do dilúvio Cada vez que o municipe encontrase um morador de rua rua em risco ligaria para o COMPPAD e ele mandaria um táxi para leva-lo a um hotel. Chega Janeiro de 2013 !

    Curtir

  4. Sr.Mauricio
    Se tem algo que valorizo no ser humano é o seu caráter e a veracidade de suas informações.
    Com relação aos cães que se refere, fomos informados próximo das 17 hs.e órgãos da Prefeiturajá estavam no local como a EPTC e DEP. Desconhece o Senhor que a Táxi-Dog Ana Emilia Brosina em dias anteriores foi por nós encaminhada para verificar denúncia de que umcão estava no local sem poder subir para a avenida. Então quando podemos e somos informados a medida do possível atendemos. Realizamos muitas ações nestes 08 meses que o Senhor desconhece e estamos tranquila com relação as atividades desenvolvidas e muitas serão ainda realizadas.

    Curtir

  5. Fabiano

    Barulho também tem formas de suprimir. E o mini-zoo poderia ser transferido para área mais silenciosa. Ele já foi mudado uma vez, poderá ser mudado outra.

    Ana

    Gatos e cachorros devidamente torturados pelos seus donos, tratados como humanóides, com problemas de obesidade, stress e várias doenças impostas pela deficiência amorosa de seus donos, pode. Agora macacos, numa comunidade só de macacos, olhando para os de fora como nós olhamos para os de dentro, não.

    Falta bom senso neste pessoal que pensa que defende os animais.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: