Prefeitura inaugura obra de proteção contra cheias

Com investimento de R$ 875 mil, a casa de bombas faz parte do Sistema de Proteção Contra Cheias. LUCIANO LANES/PMPA/JC

Com o objetivo de evitar alagamentos e melhorar a qualidade de vida da população, a prefeitura da Capital inaugurou nesta sexta-feira (29) a reforma e ampliação da casa de bombas 5, na rua Voluntários da Pátria, esquina rua Adelino de Souza, no bairro Humaitá. O prefeito José Fortunati participou do ato de inauguração da obra executada pelo Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) e que irá beneficiar aproximadamente 32 mil moradores da região. Com investimento do município de R$ 875 mil, a casa de bombas 5 faz parte do Sistema de Proteção Contra as Cheias do município e é responsável por drenar as águas dos bairros Humaitá e Navegantes.

O prefeito destacou a preocupação em evitar problemas graves com enchentes. “São obras como essa, que não aparecem, mas que fazem a maior diferença na qualidade de vida das pessoas”. Fortunati afirmou que a conquista da comunidade são as bombas e o gerador de energia automáticos. Agora, em caso de falta de energia elétrica, a casa de bombas permanecerá funcionando e um novo painel de acionamento dos motores permitirá a automação dos grupos motor-bombas conforme o volume de água.

De acordo com o diretor do DEP, Ernesto Teixeira, com a iniciativa haverá o aumento de 30% da capacidade de bombeamento e vazão de água da casa de bombas.Teixeira destacou, ainda, o investimento público em obras de drenagem. “Desde 1960 foram feitas 18 casas de bombas na cidade, e nesta gestão já estamos quase inaugurando a quarta”.

O diretor explicou que foi instalado um novo conjunto motor-bomba com vazão de 2.500 litros por segundo, que ampliou a capacidade de bombeamento de 7.750 litros por segundo para 10.250 litros por segundo. Também foi instalado um grupo gerador de energia para abastecer um motor de 250 CV e outro de 50 CV.

A coordenadora do CAR Humaitá Navegantes, Eva Inês, e a presidente da Associação de Moradores Vila Nova Esperança, Simone dos Santos, falaram da importância da obra no período de grande chuvas, quando casas, creches e o comércio local alagavam. “É uma ação que esperávamos há mais de 30 anos”, enfatizou Inês.

Casas de bombas – As atuais 19 casas de bombas do DEP movimentam 159 mil litros por segundo de água da chuva. O sistema possibilita que a água vinda de redes de esgoto e canais seja drenada para o Guaíba ou o rio Gravataí.

Jornal do Comércio



Categorias:Infraestrutura

Tags:, , ,

%d blogueiros gostam disto: