Beira-Rio será 58% mais caro

Em 2010, o Inter estimava um custo de R$ 158 milhões para a reforma. O valor mínimo atual, R$ 250 milhões, se deve às estruturas adicionais do projeto, como estacionamento e centro de treinamentos, segundo a comissão de obras colorada. Hoje, o Inter anunciará a construtura responsável pela reforma.

Zero Hora



Categorias:COPA 2014, Copa das Confederações 2013, Gigante para Sempre (Beira Rio)

Tags:

5 respostas

  1. Gilberto, com certeza haveria interessados para a área, que é tão privilegiada quando o pontal.

    O problema é que o Inter não sabe o que quer da vida, nem eles mesmo lá dentro se acertam. Ainda é totalmente polêmica entre a direção do inter a possibilidade de parceria da iniciativa privada na reforma do estádio. Muita gente da diretoria é contra e ainda faz o oposição forte à isso. Imagine então o entorno, se esles nem ao menos conseguem resolver e se acertar com relação ao principal, que é o estádio propriamente dito. E olhe que basicamente é a reconstrução das arquibancadas dentro do padrão fifa.

    Acho que o grande entrave ali é que o Grêmio foi duramente criticado pela direção colorada por deixar uma construtora construir sua arena. Passaram até a chamar de “chiqueiro de aluguel”. Se fizerem o mesmo, estarão se contradizendo, o memso que tem acontecido com Tarso em relação ao Cais, devido à Yeda.

    Uma pena, pois numa coisa gremistas e colorados são unânimes, a orla da cidade é a sua principal ruqieza, uma pena que nada vá acabar se concretizando nela.

    A única intervenção na orla acabará sendo o BarraShoppingSul, um shopping center, coisa que os estrangeiros estão cansados de ver e freqüentar nas suas cidades e nas suas viagens pelo mundo, shoppings com certeza melhores, mais completos, e com as marcas prediletas deles.

    Pra gente ver, a prefeitura chegou a anuciar projetos mirabolantes como o de estacionamentos a serem criados em pleno Guaíba (o que não sei como é que conseguiriam com os ambientalistas de plantão que temos na cidade), mas nem sequer uma “mão de tinta” no belvedere e nas lonas imundas das barracas do gasômetro eles sequer cogitame em fazer.

    Curtir

  2. aquele entorno la, no minimo um bilhão..
    haha

    Curtir

    • Eu tenho pra mim que este entorno não depende só do Inter. O que o Inter faria seria a disponibilização da área, talvez mediante uma urbanização, para empresas privadas investirem. Uma rede de hotéis, construtoras fariam prédios comerciais/residenciais. O Inter não precisa investir nesta área. Já na área do estacionamento coberto, campos de treinamento, centro de convenções, talvez sim, fosse responsabilidade do Inter. Mas ainda acho que passa mais pela iniciativa privada (excluindo-se o Inter) para desenvolver aquele entorno. E que eu saiba esta área está liberada para aquelas construções. Será que nenhuma empresa internacional se interessa ? Será que as empresas tem medo de investir em Porto Alegre devido aos entraves, à legislação ?

      Curtir

  3. Não, esses 250 ou 290 milhões são para a reforma do estádio; nada para o entorno.

    Agora lembro que no início falavam que a reforma do Beira-rio custaria algo como 50/60 milhões, tudo pago pelo cofres do público. Só no meio do futebol mesmo para as pessoas acreditarem, confiarem e brigarem por números divulgados pelos cartolas de seu clube.

    Curtir

  4. Aleluia… devem estar falando do entorno.
    Para mim, de nada adianta ter um estádio reformado se deixarem o entorno do estádio do jeito que está, pois a cidade não ganha com isso.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: