NOTA DA AZALEIA SOBRE A DEMISSÃO DOS FUNCIONÁRIOS

O grupo Vulcabrás/Grendene, dirigido pelos irmãos gaúchos Alexandre e Pedro Grendene, resolveram fechar as fábricas da Parobé no RS e demitiram nesta segunda-feira todos os 800 trabalhadores de Parobé.  O anúncio da empresa coincide com a informação de que a produção do RS passará a ser feita na India, onde ela investe R$ 50 milhões e em São Paulo. Em Parobé serão mantidos 1.500 profissionais de áreas de importância relevante para as operações de todo o grupo, como Marketing e Desenvolvimento de Produtos, de Tecnologia, de Planejamento e as áreas de suprimentos, logística e recursos humanos. Na nota a seguir, Vulcabrás/Grendene alegam que o ajuste é necessário, mas pequeno diante do volume de 44 mil empregados. O ajuste de que fala a empresa relaciona-se sobretudo com o derretimento do dólar, problema que o governo Dilma Roussef não consegue resolver e que produz desindustrialização e desemprego.

A NOTA:

Estamos encerrando as atividades de produção na unidade de Parobé-RS. Isto significa, infelizmente, que cerca de 800 colaboradores terão seus contratos de trabalho rescindidos e haverá uma redução na nossa capacidade total de produção em 8.000 pares por dia.Considerando-se o número total de empregados de nossa companhia de 44.000 pessoas e a capacidade de produção diária de cerca de 250.000 pares, trata-se de um ajuste relativo, pequeno. Ainda assim, reduzir empregos é sempre uma medida penosa, porém necessária. Na atual conjuntura econômica brasileira os setores intensivos em mão-de-obra (entre eles a indústria de calçados) têm sido obrigados a realizar ajustes em função de vários fatores adversos que já foram extensivamente diagnosticados, mas que seguem intocados pela política econômica e, incompreensivelmente, com perspectivas cada vez mais claras de consolidação.Temos feitos progressos no ajuste a esta conjuntura, mas a crescente participação de calçados importados no mercado interno e a perda de competitividade nas exportações não favorecem uma expansão expressiva dos nossos volumes de vendas.Assim, os ajustes de produtividade que preferencialmente – para nós e para nossos colaboradores – poderiam ser feitos com “maior produção com os mesmos meios” têm que ser feitos na base de “mesma produção com menores meios”, impondo-nos a dura tarefa de acelerar as reduções de custos para a velocidade determinada pelo avanço das variáveis externas à companhia.Pelos próximos três meses, os benefícios de cesta de alimentos, assistência médica e creche para as crianças já assistidas continuarão a ser concedidos para os colaboradores que estão sendo desligados e que já fazem uso destes benefícios.Estão mantidas em Parobé-RS todas as demais atividades lá localizadas, o que inclui as diretorias de Marketing e Desenvolvimento de Produtos, de Tecnologia, de Planejamento e as áreas de suprimentos, logística e recursos humanos. Juntas, estas áreas constituem a maior unidade de conhecimento em tecnologia de calçados do Brasil e compreendem mais de 1.500 profissionais de altíssimo nível de conhecimento e competência, arduamente reunidos em mais de 50 anos de existência de nossas empresas.

Fonte: http://www.polibiobraga.com.br




Categorias:Economia Estadual

Tags:, , ,

18 respostas

  1. Sim, esta é a boa notícia, a parte mais de inteligência (por enquanto) fica aqui.

    Curtir

  2. “Estão mantidas em Parobé-RS todas as demais atividades lá localizadas, o que inclui as diretorias de Marketing e Desenvolvimento de Produtos, de Tecnologia, de Planejamento e as áreas de suprimentos, logística e recursos humanos. Juntas, estas áreas constituem a maior unidade de conhecimento em tecnologia de calçados do Brasil e compreendem mais de 1.500 profissionais de altíssimo nível de conhecimento e competência, arduamente reunidos em mais de 50 anos de existência de nossas empresas.”

    Essa parte da nota da Azaleia é interessante.

    Ou seja, na verdade estão salvando 1500 empregos de alto nível. Números que provavelmente podem aumentar no futuro conforme houver crescimento da empresa em outros mercados mundo a fora. E são esse empregos (de alto rendimento) que precisamos no Brasil.

    Curtir

  3. “Solicito para os sensiveis comentaristas com o estado “falimentar” e começem a fazer uma “vaquinha”..vendam seus bens e doem para essa bem grata e respeitosa fábrica de calçados que parece ser “sem pátria”… talvez, agora sendo uma multinacional.”

    “O grande pecado da iniciativa privada é alimentar o recalque dos incapazes.”

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: