Capital pode receber usina de reciclagem tecnológica


Implantação da usina foi debatida no Meeting de Tecnologia, na Federasul. Foto: Mariana Kruse/PMPA

A reciclagem de resíduos tecnológicos e os caminhos que percorrem o ciclo sustentável do lixo eletrônico foram tema do Meeting de Tecnologia que o Gabinete de Inovação e Tecnologia (Inovapoa) participou nesta terça-feira, 17, na Federasul. O encontro, coordenado pelo vice-presidente da Federasul, Jaime Wagner, contou com a palestra do prof. Newton Braga Rosa, secretário de Inovação e Tecnologia de Porto Alegre, e Alexandre Machado, líder de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Cetrel, empresa baiana do Grupo Braskem. Eles debateram questões relativas ao gerenciamento de resíduos sólidos em tempos de valorização da sustentabilidade global e socioambiental.

A capital dos gaúchos foi destacada pelos palestrantes como referência nacional no tratamento do lixo tecnológico. Um dos assuntos abordados foi a possibilidade de se formatar uma parceria público-privada para gerir a implantação de um projeto de uma usina inédita de reciclagem no município. A iniciativa está inserida na proposta do Inovapoa de implementar uma política municipal de resíduos sólidos, a fim de propor uma adequada coleta, triagem e reaproveitamento de resíduos tecnológicos.

O representante da Cetrel demonstrou interesse em investir na implantação de um modelo de usina em Porto Alegre, já que a cidade está avançada no processo de logística e triagem dos respectivos componentes eletrônicos. “Estamos buscando parcerias com entidades para recuperar materiais nobres, como o ouro, e outras espécies químicas, que futuramente irão gerar riquezas e novos produtos de negócios para todos”, ressaltou. Machado apresentou levantamento sobre o volume de lixo eletrônico descartado no Brasil, que atualmente é de 996,8 mil toneladas por ano. Segundo ele, seria possível ter um faturamento de mais de R$ 6 bilhões ao ano, somente extraindo o ouro contido no processo.

De acordo com o titular do Inovapoa, a proposta de transformar resíduo em produto é grandiosa, além de economicamente rentável. “A ideia atende a Lei Federal da Logística Reversa, de agosto de 2010, que institui no país a Política Nacional de Resíduos Sólidos”, disse. O evento contou com o patrocínio da Procempa e apoio da Assespro/ Internet Sul/ Softsul/ Seprorgs/ Sucesu-RS.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Ciência e Tecnologia

Tags:, , , ,

5 respostas

  1. realmente ótima idéia ,e eu tenho uma ótima tambem mas não tenho nenhum incentivo nem apoio de ninguem , tenho area de 100×100 ,pá carregadeira ,caminhão , tudo isso pronto para montar uma usina de reciclagem de entulho em Porto Alegre, com todas estas obras arena ,aeromovel ,duplicações de estradas ,projeto cais Maua etc, tudo isto e voces esquecem da produção de entulho que é gerado , preciso de apoio da prefeitura ,BNDS ,alguma empresa , que queira ser correta e seguir a CONVENÇÃO DO CONAMA 307 que não é seguida aqui !!!me ajudem por favor a nos ajudar!! Gabriel Calsing 91996529

    Curtir

  2. Esse é o projeto perfeito pra Poa. Lidar com o lixo tem tudo a ver com nós…especialistas e pródigos na mão-de-obra qualificada ao ramo. Possuímos incontáveis batalhões, regimentos e destacamentos de varonis catadores de lixo, subivididos em várias classes. Tem a cavalaria, com as carroças, o regimento motorizado pesado com os biscateiros e o regimento motorizado leve, com os carrinheiros. Há ainda a infantaria…que vasculha a pé o campo de batalha, sempre na busca de novas fronteiras.
    Em termos de lixo (quaisquer tipos) nós temos know-how e equipes especializadas de sobra.

    Curtir

  3. Já não era sem tempo. Por mais que alguns não tratem o tema com a devida importância, o e-waste deve ser tratado corretamente em função do teor elevado de metais pesados, tanto em equipamentos eletrônicos mais antigos quanto em sistemas mais modernos. E mesmo eletrodomésticos tão banais como uma televisão podem ter algum material contaminante.

    Curtir

  4. É melhor reciclar 100 % o lixo industrial e doméstico, pois no Brasil se perde 10 Bilhões/ano no lixo. Quantos empregos se perde??? Quanto diminuiria o impacto nos recursos naturais???? Será que tem algo escondido??? E para mim tem.

    Curtir

  5. Seria ótimo, é até mesmo ecologicamente correta essa iniciativa, seria até um bom exemplo verde de POA para outros lugares se essa possibilidade se confirmar.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: