Novo muro e mirante na orla

“Desde que moro em Porto Alegre, ouço a polêmica do muro da Mauá e fico estarrecido que não nos levou a lugar nenhum, já que todos em Porto Alegre, menos as autoridades, estão convencidos que, em caso de enchentes, esse muro não irá conter nada.

Estrutura servirá de contenção para a tubulação do emissário terrestre de esgoto


Agora, na Zona Sul, teremos nosso muro da Mauá. Vocês sabiam disso? E nem fomos consultados. Sim, senhores, em frente à Fundação Iberé Camargo, o consórcio que constrói as obras do Projeto Integrado Socioambiental (Pisa) irá nos brindar com um novo muro, que nos privará da bela vista do Guaíba nesse local.

Não está acreditando? Então, na sua próxima passada pela Avenida Padre Cacique, uns metros antes dos pardais, você pode entrar em um estacionamento que tem na avenida e verá a beleza de obra que está sendo erguida sob o pretexto de não haver espaço para o emissário que está sendo instalado nessa área. Fomos consultados da obra de prédios. Agora, para erguer um paredão, não seremos consultados?

Será que só nós vemos isso? Será que não existe, na prefeitura, um departamento responsável pela preservação do patrimônio da cidade? Será que esse tipo de atitude pode ser tomada dessa forma, privando-nos do mais bonito pôr do sol do mundo, justamente no retorno aos lares ao final de tarde?

Senhores engenheiros do Pisa, pelo amor de Deus, busquem socorro dos préstimos de arquitetos, urbanistas e até de pessoas da comunidade antes de tomar essas atitudes, que, certamente, vão nos privar de direitos que adquirimos na nossa cidade com muita luta e orgulho.

Foram desmatadas as margens do Guaíba. Inclusive, nesse lugar, foi retirada uma palmeira bem antiga, que certamente não terá como ser reposta pelo consórcio. Três funcionários, municiados com uma motosserra, cortaram a palmeira na quinta-feira, 12 de maio, ao meio-dia. A árvore havia sido plantada pela empresa que construiu a Fundação Iberê Camargo.

O que mais nos revolta é que quando reclamamos pelo nosso ZH Zona Sul só aparecem pessoas que tentam dizer que não são responsáveis, que não existe denúncia, que não sabiam, que irão tomar medidas etc. Isso demonstra que não há um responsável de coragem que diga: ‘Mandei fazer, sou o responsável, vou punir…’

Cadê o senhor prefeito e os senhores secretários? Será que também não sabem de nada?”

Contraponto
O que diz o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), responsável pela obra de construção dos emissários terrestre e subaquático de esgoto do Projeto Integrado Socioambiental (Pisa), por meio de sua assessoria de imprensa
Sobre a carta enviada pelo leitor, o Dmae informa que o projeto da obra é aprovado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) e contempla as alternativas que mais preservam a questão ambiental. O muro servirá de contenção e proteção da tubulação do emissários terrestre e contará com o mirante para visualização do Guaíba. O Dmae sugere ainda que este assunto seja tratado de forma mais detalhada em uma próxima edição do caderno.
ZH Zona Sul – Texto e foto enviados pelo leitor da ZH José Antonio Martinez

________________________________________
Inacreditável isso. Será que eles querem dificultar o acesso a orla?  Vou ter que ir lá ver e conferir isso. Hoje mesmo passarei por lá. Gilberto.…. 



Categorias:ORLA

Tags:, , , ,

19 respostas

  1. ^^
    Hummmmmmmm………deixa eu pensar….
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    Ah, ZERO!

    Curtir

  2. Eu só queria saber quantas vezes o muro salvou a capital depois da grande enchente?

    Curtir

  3. Hermes, ninguém está falando que o muro da mauá não funciona como sistema de contenção. Estamos questionando a não-adoção de outro meio mais moderno em pleno século XXI, que nã prive a população de sua orla.

    Curtir

  4. Apaguem o Rio Guaíba dos mapas de Porto Alegre definitivamente. Ele não faz parte desta cidade.

    Curtir

  5. Todos portoalegrenses acreditam, à exceção das autoridades, que a cortina de contenção não vai funcionar nas enchentes? Pode abrir mais uma exceção – os técnicos, pois qualquer um deles sabe que é exatamente o contrário, que o “muro” tem uma importante função, e integra um sistema de defesa contra cheias.

    Curtir

  6. Passo por ali sempre de bicicleta, pensei em tirar umas fotos e mandar pro blog,mas pensei “isso já deve ser de conhecimento geral,deixa pra, devem ser as obras da nova orla”, ingênuidade minha, o troço vai ser um muro…e te digo obra eficaz essa porque SEMPRE tem trabalhador ali…100%

    Curtir

  7. Mais um muro a ser pichado! 🙂

    Curtir

  8. Quem mandou votar no PT?

    Curtir

  9. Exatamente, Felipe. Esse mirante é conversa para boi dormir, vide o mirante do morro santa tereza, descuidado. Falam isos para desviar a atenção à medida que criam a falsa expectativa por algo novo para ali.

    Uma cidade que aterrou uma área gigantesca não poderia aterrar esse emissário?

    Veja a construção do emissário submarino da Barra da Tijuca (Rio):

    É uma foto da obra no início. Ao todo enterraram uma tubulação gigante que avançava mais de 3 km para dentro do mar. Depois de enterrada a tubulação, tiraram essa estrutura metálica que aparece aí acima do mar, ficou tudo aterrado.

    Porque não aterrar aquele trecho da tubulação?

    E aquela palmeira removida à motosserra, quehavia sido colocada pela Fundação Iberê Camargo? Palmeiras custam caríssimo, aposto que jogarão no lixo. Perde a orla da cidade, que assim fica um pouco mais feia.

    Obras feitas sorrateiramente e por gente desqualificada. Se fosse no primeiro mundo isso não ocorreria. Primeiro nem o muro teria, mas, segundo, uma remoção de uma palmeira dessas teria o maior cuidado possível. Motosserra para depois pôr no lixo? Jamais.

    Para essas coisas a SMAM atoriza sem pestanejar.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: