QUEREM DESVIAR A NOSSA ATENÇÃO COM OUTROS AEROPORTOS

Eu estava pensando: porque logo agora, 3 anos antes da Copa do Mundo, vem estes papos de novos aeroportos, da Serra, de Portão ?

Não será somente pra tirar a atenção das reformas do Salgado Filho ? Para dizer que estão pensando em fazer algo ?

Me parece que os políticos estão sendo levados a proporem novos aeroportos para solucionarem em 2030 problemas que tem que ser solucionados agora, em no máximo 3 anos. Por que não canalizam seus esforços para efetivar as reformas do Salgado Filho, que ainda tem fôlego para mais uns 30 a 40 anos?

Será que acham que somos bobos ? Será que pensam que vamos acreditar que um novo e moderno aeroporto, seja onde for, vai surgir na RMPA ou na Serra ?

Ainda o Aeroporto da Vila Oliva pode se desenvolver paralelamente a outras obras, apesar de que eu acho que mal temos condições financeiras para levar adiante todas as reformas necessárias do Salgado Filho.

Ao meu ver, todo e qualquer esforço por parte de deputados, senadores, governantes estaduais e municipais deva ser em prol das reformas do Aeroporto Salgado Filho.

No Brasil não tem como ficar enrolando com trezentos projetos paralelos. Dessa forma não sairá nada do papel. Mais uma vez.

Esse filme nós já vimos…

Gilberto Simon



Categorias:Aeroporto da Serra, aeroportos brasileiros

Tags:, , , , , ,

22 respostas

  1. Que baita bobalhao essa cara da entrevista….50% de imposto de renda nos EUA??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk wow…entao eu sou especial aqui, nao pago nem perto disso!!! Fora esse “fora” que ele deu, o resto e’ mais ridiculo ainda. Alem do que, vendedor de “PO'” e “MATO” nao pagam la muito imposto de renda (se e’ que pagam algum)….vai ele tentar fabricar alguma coisa que tenha valor acumulado, e’ pribitivo, POR ISSO O BRASIL PRODUZ MUITO POUCO INDUSTRIALIZADOS (anta da concha de su madre)

    Curtir

  2. Esse cara, dono do maior frigorífico do mundo, vende uma commodity que todo mundo quer (os chineses recém começaram a consumir carne); portanto, independente da situação do Brasil, ele sempre terá mercado para seu produto. Aliás, o Brasil está sofrendo uma severa desindustrialização e estamos se tranformado novamente num mero exportador de matérias-primas.

    Por outro lado, essa situação está fazendo com que o país queime a maior floresta do planeta. O boi, aliás, é o maior culpado disso, pois é preciso muita terra para criá-los e a terra é cara no sul/sudeste, obrigando com o que o cerrado e amazônia seja colocado a baixo para exportamos carne.

    Curtir

  3. Bah, não me leva à mal, Everton.

    Mas detestei essa entrevista? Algpem por favor confira se esse empresário aí não é filiado ao PT, por favor.

    Afinal, disse que não ter estrutura é maravilhoso, uma entrevista de apologia à falta de estrutura, praticamente uma entrevista “encomendada” para reforçar o “canetaço aeroportuário” e causar a falsa impressão na população que tudo vai ino bem. Queria ver se fosse a oposição no poder, o PT já deria invadido as praças e ruas para condenar o PSDB e cia. Isso é incompetência sim. Não se corre atrás do prejuízo e, sim, se investe esperando o lucro/retorno.

    E os juros e impostos não são altos? Faça-me o favor, só não são altos na opinião pessoal dele. O fato dos EUA terem um IR mais lato não quer dizer nada, pois lá eles recebem do governo um país de primeiro mundo para morarem, enquanto moramos num país de terceiro mundo.

    Entrevista dignada de capa da Revista Carta Capital.

    Mais fake que nota de três reais.

    Curtir

  4. Enqto isso o maior empresario brasileiro no ramo frigorifico do mundo, pensa isso:

    Joesley Batista, presidente da holding J&F e presidente do conselho de administração do grupo JBS

    Esqueça toda aquela cantilena altruísta de empresários que continuam investindo no Brasil, apesar dos altos impostos, apesar do juro, apesar da inflação, do governo… Joesley Batista não acredita em nada disso: investe no país, como também investe pesadamente nos Estados Unidos, porque as oportunidades são boas. Carga tributária proibitiva? Conversa. Gargalos de infraestrutura? Jargão. Estado ineficiente? Coisa nenhuma. A lógica do empresário é outra – incomum e ousada.

    – Eu nunca vi uma empresa começar o projeto dela pelos armazéns. Começa pela fábrica, pela produção, não é? A infraestrutura vem depois – diz o empresário, numa metáfora sobre a tese de que os gargalos estruturais um dia vão impedir o crescimento brasileiro.”

    ZH – Quais reformas estruturais o Brasil precisa fazer para confirmar esse novo patamar? O que nos falta?

    Joesley – Não falta nada. Estamos cada dia mais produtivos. A economia está crescendo 7% ao ano, a ponto de o governo ter de segurar. Hoje, estamos sofrendo de todos os bons problemas que uma economia pode sofrer. Está faltando aeroporto, está faltando estrada. Por quê? Porque estamos tendo muito movimento.

    ZH – Mas temos uma carga tributária alta…

    Joesley – Não temos nada. Não é alta, não…

    ZH – Isso porque o senhor paga impostos nos Estados Unidos e na Europa…

    Joesley – Lá é muito pior. O Imposto de Renda nos Estados Unidos é de 50%. Aqui ainda é de 30 e poucos. É que existem alguns jargões que não fazem mais parte da história brasileira, sabe? Por exemplo, isso de carga tributária. Hoje, a gente empresta dinheiro ao FMI. Inflação? É coisa do passado.

    ZH – Esses gargalos de infraestrutura não podem ser um problema logo ali adiante para o nosso crescimento?

    Joesley – Não tem nada de gargalo. Eu discordo desse negócio de que falta infraestrutura no Brasil. Eu nunca vi uma empresa começar o projeto dela pelos armazéns. Começa pela fábrica, pela produção, não é? A infraestrutura vem depois. O país é como uma empresa: primeiro a gente tem de vender. A infraestrutura vem depois. O Brasil tem só 25 anos de democracia. É jovem. Mesmo assim, cresce 7% ao ano, tem uma das menores relações PIB/dívida do mundo, inflação na casa de 4%, 5% ao ano. Hoje, estamos construindo mais portos no Brasil do que nos últimos cem anos. Alguém vai investir em porto antes de ter cem navios na fila? Não vai.

    entrevista na integra ai:

    http://www.intelog.com.br/site/default.asp?TroncoID=907492&SecaoID=508074&SubsecaoID=627271&Template=../artigosnoticias/user_exibir.asp&ID=812510&Titulo=O%20BRASIL%20SOFRE%20HOJE%20DE%20UM%20MONTE%20DE%20BONS%20PROBLEMAS

    Curtir

  5. É isso aí, Leonardo!

    Canetaços para resolverem todos os problemas do Brasil imeditamente e o melhor de tudo, SEM GASTAR NADA!

    E privatização da Infraero Já!

    E Dilma para Presidente da Argentina e Tarso para Governador da Província de Buenos Aires!

    Curtir

  6. Jake, o PT adora lançar factóides midiáticos, seguindo sempre a linha popularesca do “nunca antes nesse país”.

    Esse papo de Tarso falar em POA sediar a abertura é mais um deles, para criar a falsa imagem do super governador que quer o progresso da capital do estado, enquanto por trás do pano sabota o cais.

    É sabido que o Beira-Rio e a Arena não tem capacidade (número de pessoas no estádio) para sediar a abertura e nem a cidade de Poa e a sua falta de projetos para a Copa o tem.

    Curtir

  7. Esse governo é uma bagunça!! PRIVATIZAÇÃO DA INFRAERO JÁ!!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: