Hidrovia emperra na burocracia

O projeto de transporte hidroviário para Porto Alegre foi tema da reunião conjunta, ontem, de três comissões da Câmara de Vereadores. A burocracia foi apontada como vilão para implantação do sistema na Capital, que tem uma lei sobre o tema aprovada em 1989. O diretor-geral da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), Vanderlan Vasconselos, lembrou todos os problemas apresentados pelo projeto de ligação fluvial entre Porto Alegre e Guaíba, que tinha previsão original de inauguração para o primeiro trimestre deste ano.

“A implantação do transporte hidroviário passa por um número de órgãos tal que talvez fosse necessária uma revisão dessa burocracia”, disse Vasconselos. Ele citou que o investimento para dragagem do Guaíba é de R$ 1,8 milhão, mas não tem previsão orçamentária. Segundo o engenheiro Carlos Alexandre Ávila, da EPTC, o órgão criou um grupo de trabalho para fazer um estudo da viabilidade econômica para definir locais na zona Sul da cidade que poderiam receber os terminais de passageiros.

Correio do Povo



Categorias:hidrovias

Tags:,

1 resposta

  1. Burocratas fazem… burocracia. Diminuam o número de burocratas que teremos menos projetos importantes emperrados.

    CCs fazem… política. Diminuam essa quantidade imensa de cargos de confianças no Poder Público que teremos menos entraves políticos.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: